Qual a melhor música de protesto já composta no Brasil?

Pablo Pires é um dos consultores do Guaci em temas internacionais. Autor do blog Longes, ontem ele nos enviou o seguinte e-mail:

Só pude imaginar o Guaciara para dar conta do meu delírio madrugadôncio. Como de praxe, leio até altas horas e a The Nation está com uma proposta de “qual a melhor canção de protesto de todos os tempos?

O que é ótimo, boas indicações e pesquisa. Mas me deu vontade de falar do Brasil. Daí gastei umas horas tardias e fiz esta lista. Não é o caso do meu blog, mas acho que pode ser o caso do Guaci. A verdade é que fiz com cuidado, mas, só eu não vale. Daí pensei em fazer uma enquete também.

Na verdade, me interessei em saber o que é, o que ficou, sob vários parâmetros… Importância histórica, significado na época, mas, o que nós, da geração posterior, pega e o que fica, a estética e a política, enfim, acho que dá caldo.

Claro, você vai entender a lista e, bora….

Segue minha lista primeira é esta (querendo que seja contestada e acrescida…)

1 – Geraldo Vandré, “Pra não dizer que não falei das flores” 60’s

2 – Chico Buarque, “Apesar de você” 70’s

3 –Maria Bethânia (versão da composição de Joao do Vale/José Cândido’) “Carcará” 60’s

4 –  Elis Regina (versão da canção de Belchior) “Como nossos pais” 70’s

5 – Nara Leão (versão da música de Ze Ketti)  “Opinião” 60’s)

6 – Tom Zé, “Todos os olhos”, 70’s

7 – Caetano Veloso, “Proibido proibir” 60’s (versão original do discurso no FIC)

8 – Sérgio Sampaio, “Eu quero é botar meu bloco na rua” 70’s

9 – Raul Seixas, “Paranóia” 70’s

10 – Mutantes, “Panis et Circenses” 60’s

11 –Gonzaguinha, “Vamos à luta” 80’s

12 – Elis Regina (versão de música de João Bosco e Aldir Blanc) “O Bêbado e a equilibrista” 70’s

13 – Marília Medalha, Edu Lobo, Quarteto Novo e Conjunto Momento Quatro “Ponteio” 60’s

14 – Gilberto Gil, “Aquele abraço” 70’s

15 –  Gal Costa (composição de Jards Macalé e Waly Salomão) “Vapor Barato” 70’s

Como o Pablo deixa claríssimo, a idéia é comentar, criticar e sugerir novas listas aqui na caixa de comentários. Acho que a conversa rende demais.

50 comentários sobre “Qual a melhor música de protesto já composta no Brasil?

  1. achei a lista ótima.O primeiro lugar tinha mesmo que ser para vandre…apenas colocaria o gil uns degraus acima. Aquele abraço é linda e importantíssima!

  2. A lista é muito legal. Não vou colocar reparos, só lembrar de outras músicas:

    Carlos Lyra: Canção do Subdesenvolvido

    Tom Zé: Parque Industrial

    RACIONAIS MC’S – Diário de um detento

    Moleque de Rua: Herodes

    Paulinho da Viola: Sinal fechado

    Chico Buarque: Samba de Orly

    Chico Buarque: Construção

    Caetano e Gil: Haiti

    Olodum: Protesto

    Cidinho e Doca – Rap da Felicidade

  3. nada do racionais mc´s? bom, vão duas pra lista: “diário de um detento” e “negro drama”. eu colocaria também “nós vamos invadir sua praia” e “rebelde sem causa” do ultraje. tem o rap da felicidade também…hei! espera aí, estou lendo o comentário acima…esquece. detesto listas com a palavra “melhor”. mas nada que valha um protesto. abração

  4. Bacana lembrar dessas joias raras. De fato “Pra não dizer que não falei das flores”, ecoou como nenhuma outra. Ela cumpriu essa finalidade de forma absoluta, era o grito de guerra. Talvez por falar da ferida sem metáforas. E até hoje traz uma emoção muito forte.

  5. “E no andor de nossos novos santos
    O sinal de velhos tempos
    Morte, morte, morte ao amor
    Eles não falam do mar e dos peixes
    Nem deixam ver a moça, pura canção
    Nem ver nascer a flor, nem ver nascer o sol
    E eu apenas sou um a mais, um a mais
    A falar dessa dor, a nossa dor”

  6. De punk rock 80 Brasil não vai nada? Dá pra fazer um top 100, hahaha

  7. do pessoal da nueva cancion latino americana dava pra fazer um Top 10 respeitável também… Leon Gieco, Violeta Parra, Vitor Jara. Agora, a lista do cara do The Nation tá muito ruinzinha. Ele mais ou menos escalou uma seleção brasileira de todos os tempos com Jairzinho e Roberto Dinamite.

  8. Roberto Carlos – Como dois e dois:

    Cólera – Subúrbio Geral:

    Inocentes – Pátria Amada:

    Inocentes – Garotos do Subúrbio:

    Garotos Poders – Anarkia Oi!:

    Garotos Poders – Papai Noel Velho Batuta:

    Racionais MCs – Capítulo 4, Versículo 3 (aquele trecho do Edi Rock é MUITO foda):

    Recionais MCs – Homem na Estrada:

    Junior & Leonardo – Rap das armas:

    Athaliba & A Firma – Política:

  9. Bom, a minha lista deu preferência para o período da ditadura, mas também senti falta dos punks anos 80 e dos raps. Na verdade, senti mais falta ainda (por desconhecimento) de alguma canção mais antiga, que tivesse referência à Era Vargas, por exemplo. Alguém?
    Mando mais duas:

  10. Acender as Velas e Saudosa Maloca. só pra listar mesmo. Vandré hours concurs neste caso.

  11. “Hoje não tem dança, não tem mais menina de trança, nem cheiro de lança no ar; hoje não tem frevo, tem gente que passa com medo, e na praça ninguém prá cantar; me lembro tanto, é tão grande a saudade…” Não sei se é saudosismo ou protesto, mas é linda e é uma das minhas preferidas!”

  12. Deixo os meus parabens pela lista….

    Com certeza a do Geraldo, é o Hino de uma Geraçao toda..

    E adiciono, duas, um pouco mais recentes..

    “Que pais é este ?” da Legiao

    ” Zé Ninguem ” do Biquini

    Abraços

  13. gostei muitissimo da lista…
    acrescentaria uma faixa…. Calabouço de Sergio Ricardo.

  14. Ideia simples e, ao mesmo tempo, excelente (É que, contemporaneamente, a sofisticação – vocábulo que vem de sofisma – para ter tornado esses dois conceitos inconciliáveis). Num tempo de BestasBestasBestas, Índolos e Descelerebridades em busca de projeção midiática instantânea (Uma sugestão? Pesquisem um retroviral que atinja o sistema linfático, última barreira para livrar a raça humana do flagelo do HIV: torne-se um verdadeiro ÍDOLO!) é refrescar a lembrança, até mesmo para evitar reprise de alguma página infeliz da nossa história, passagem desbotada da memória das nossas novas gerações, como afirma Chico em “Vai Passar”. Geraldo está na inquestionável posição 01, não só por “CAminhando”, mas também por tantas outras, como “Aroeira”. A lista é, felizmente, extensa e a preferência de cada um muda umas e outras posições. Parabéns!

  15. Concordo com tudo, mas essa musica de protesto que encontrei esses dias no You Tube, não tem comparação:

  16. Toni Tornado – “Papai, não foi esse o mundo que você falou”

    Nasi – “É Preciso dar um jeito, meu amigo”

    Elis Regina – “Mundo Deserto

    Caetano Veloso – “Debaixo dos Caracóis dos seus cabelos”

    PS: TODAS AS CANÇÕES ACIMA foram compostas por Roberto e Erasmo.

  17. A maior música de protesto já feita sem dúvidas é o “Que País é Este” que você teve a proeza de deixar de fora da lista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s