Luigi Nono: No hay caminos, hay que caminar… Andrei Tarkovski (1987)

De todos os discípulos do Schoenberg, Luigi Nono deve ter sido o esteve mais próximo do mestre (além de aluno, era genro dele). Também foi o mais politizado. Como Maiakóvski e na mais crédula tradição modernista, achava que não existia arte revolucionária sem forma revolucionária. A música também tinha um forte sentido messiânico, como o cinema do Tarkovski.

Acho que seria possível pensar formas que a arte engajada assumiu nos anos 80. Talvez as formas de sua desilusão com o que ficou pra trás. Nono desfez e refez sua música mais de uma, mais de duas, mais de dez vezes. Penso nas peças do Heiner Müller, no ativismo de Joseph Beuys e na pintura de Anselm Kiefer sobre o Holocausto. Curiosamente, todos tratam de catástrofe e promessas. A primeira ópera de Nono Intoleranza trata disso. Em geral promessas que tornaram-se catástrofes ou foram sufocadas por elas. Mas acho que destes quatro, Nono e Beuys são os mais otimistas. Mesmo que sejam com algo que ainda não chegou.

É isso. Melhor ficar quieto e escutar:

Regência de Emilio Pomarico

2 comentários sobre “Luigi Nono: No hay caminos, hay que caminar… Andrei Tarkovski (1987)

  1. Legal Tiago é que essa geração toda teve que expandir o diálogo que já vinha do modernismo sobre as mudanças sociais com uma estética que incorporava outras maneiras de se fazer vinda das indústrias do disco, da comunicação de massas e de uma estrutura social que prometia mas não apontava para nenhum fim redentor. O curioso é que também são obras políticas que parecem insistir na crítica sem propor um novo modelo de sociedade, não é?

  2. Eu também acho. A trajetória do Nono e do Pasolini revelam um pouco isso. No Intoleranza, embora o compositor trate de tortura, sacrífico, existe alguma promessa, algo messiânico mesmo. Não foi por acaso que ele se interessou pelo messianismo judaíco, Gershom Scholen e Walter Benjamin.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s