3 comentários sobre “Vida Justa, por Rafael Campos Rocha

  1. o do almoço emocionou. eu gosto disso aí também, demais. aliás, acho que por coincidência (ou nem tanta) os meus grandes amigos são todos do tipo que quando sentam para rangar e beber, só levantam se não tiverem outra escolha.

  2. Experimentem “eu gosto de almoços intermináveis” ouvindo Michael, Jesus and me do Psilosamples … e boa digestão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s