“A igreja do futuro” de Javier Alberto Morales e John Michael Boling

Javier Alberto Morales e John Michael Boling montaram este vídeo a partir de cenas de um programa do apresentador norte-americano Phil Donahue. A trilha é um pedaço da música de Jerry Goldsmith para Profecia.

Pegue o filme aqui

via http://twitter.com/tiagolyra

4 comentários sobre ““A igreja do futuro” de Javier Alberto Morales e John Michael Boling

  1. Nossa, Tiaguinho, que idéia interessante.

    Claro viajei já numa missa completa com “cor local” garantida:

    tendo-se como ponto de partida colagens com espasmos dos serviçais do PIGs elencados pelo cloaca aqui, http://cloacanews.blogspot.com/2010/01/complete-seu-album-novas-figurinhas-do.html

    os testemunhos “contemporâneos” dos que um dia estiveram na reportagem sobre os CCC da Cruzeiro, que Cloaca tb postou, aqui
    http://cloacanews.blogspot.com/2010/01/suposto-atirador-de-elite-de-suposto.html

    E, como cenário do contraplano, já que o plano é garantido por muitos deles em seus palanques eletrônicos, é as platéias de auditório dos talks do SBT e as dos religiosos de Band / Record,

    O ponto alto da missa: as edições recentes de Band e JN sobre o viés aditadorial do PNDH-3 ou as diversas aparições da Míriam urubóloga nos momentos em que faz jus à pocilga que carrega do nome,

    juntar tudo, uma ilha de edição, e pronto: montar curtas de uns dez minutos, soltar na rede, que não terá defensor de direitos autorais que possa usar o copyright como pretexto para impedir a circulação do bólide!!!

    acho, aliás, que a via das colagens com humor crítico é uma arma muito eficaz para reduzir ao ridículo o discurso desses farsantes que vendem o que se passa por “informação” — é o que poderíamos fazer como nossa versão das “telenovelas socialistas” que Chávez defende!

    uma série dessas colagens comporiam CDs / pacotes de arquivos hospedados na rede, Cds e links a serem passados, mediante rede de contatos, da cidadezinha litorânea à fronteira com o Acre!

    nossa, acho que preciso comer, tô sublimando demais a fome!

    abçs!

  2. Gilberto, é impressionante como a realidade nacional é muito mais bizarra do que a ficção. Se eu fosse dramaturgo, nadaria de braçada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s