A Festa de Morales

A festa colorida em La Paz

Quem acompanha o Guaciara, sabe que Alê Casatti é um ídolo em comum de todos os donos do blog. A reeleição de Evo Morales na Bolívia também foi recebida com entusiasmo por todos nós. Ele está na Bolívia e nos dá notícias direto da festa da vitória em La Paz.

Anteontem presenciei a festa da Praça Murillo, na região central de La Paz. Ali estavam os bolivianos. Militantes do MAS, Aymarás, quéchuas, pobres, a classe média, jovens, adolescentes. Todos comemoravam a reeleição de Evo Morales e aguardavam seu discurso. Ah! entre os bolivianos estavam também os alemães, dinamarqueses, ingleses, espanhóis, americanos, argentinos, brasileiros e mais um montão de estrangeiros que chacoalhavam bandeiras e penduricalhos com motivos bolivianos ou registravam o momento em fotos, vídeos e blocos de notas.

Já estive na Bolívia. Na época, em 2006, fiquei de cara com a pobreza e precariedade das coisas, principalmente do transporte público. Era o primeiro ano de Evo Morales na presidência e em Santa Cruz, minha primeira parada, existia uma crença certa no fracasso de seu governo e, depois, na autonomia do distrito. Resultado: o plebiscito deu “não” à autonomia e o Morales, cria de um dos movimentos sociais mais interessantes do mundo, foi reeleito (fato inédito no país) oficialmente nesta terça-feira com mais de 60 % dos votos.

Enfim, apesar da ainda precariedade do transporte público e da pobreza visível do país, a história da Bolívia está sendo literalmente reescrita e as mundanças acontecendo de forma impressionantemente rápida. Afinal, além da nova constituição do primeiro mandato, o governo promete pra logo uma nova regulamentação para o funcionamento dos três poderes. Isso só para ficar nas façanhas políticas que mais me chamam a atenção. É muita marra! Enquanto isso, a oposição continua batendo cabeça para apresentar, no mínimo, alguma proposta minimamente coerente frente ao projeto de Evo.

Os detalhes dessa história vem sendo registrados pelos meus companheiros de viagem, Natalia Viana, que conta a história do Evo Morales desde que ele era ainda uma liderança do movimento cocaleiro (à época pela Caros Amigos), e dos fotógrafos Chris Von Almen e Ynaiê Dawston.

Com a palavra, Natalia:

Sojeiros Brasileiros– http://www.operamundi.com.br/noticias_ver.php?idConteudo=2173

Situação – http://www.operamundi.com.br/noticias_ver.php?idConteudo=2183

Oposição – http://www.operamundi.com.br/noticias_ver.php?idConteudo=2182

O Clima das eleições – http://www.operamundi.com.br/noticias_ver.php?idConteudo=2189

Discurso da vitória – http://www.operamundi.com.br/noticias_ver.php?idConteudo=2195

Segundo mandato – http://www.operamundi.com.br/noticias_ver.php?idConteudo=2204

Imagens:

 O bicho pegando

Mais curtição
Evo mostra a pemba que a oposição tomou por lá

5 comentários sobre “A Festa de Morales

  1. cada vez q vejo as duas primeiras fotos, encontro o Alê em um lugar diferente. Aliás, uma fonte lá da Vl Mandioquinha me falou q o Evo é tio de;le. Confere?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s