Mundo proibidão

Essa parada é da boa
Essa parada é da boa

Não vai demorar muito, eu e meus amigos vamos ter de nos juntar num sabadão e sair de banda para algum cafundó. Pegar um carro – se aparecer alguém que dirija -, cair num distrito rural desconhecido e se meter na casa mais escondida. Bater na porta, fazer aquela cara de não sei de nada, entregar o dinheiro e dar três voltas no quarteirão. Poucos minutos depois, um moleque vai nos passar quatro marmitex. Muquiaremos as quentinhas dentro de um estojo de guitarra ou em algum desses baldes de cola pra construção. Vamos ter de correr pra casa, vai ser o único jeito de comer um colesterol numa boa…Do jeito que as proibições por aí andam.

Eu não bebo e nem fumo, mas depois das americanizadas restrições no Brasil, as autoridades nos EUA resolveram radicalizar e agora querem proibir o cigarro em parques e praias. A gasolina como combustível ninguém pensa em proibir nem no dia mundial sem carro. Mas a banana em dúzia já é uma contravenção em São Paulo. E o quentão, certamente um agente desvirtuador do já turbulento dia-a-dia nas grandes cidades governadas pelo malicioso José Serra. Parece que a sanha proibitória já vem de Washington Luís.

Se fosse só em São Paulo, ainda dava pra fugir pra algum lugar. Mas na Suíça a galera já não pode mais curtir a natureza sem roupas. Tudo bem, no país civilizado e monetarizado o sujeito já não pode dar descarga e nem tomar banho depois das dez da noite mesmo. Já pensou quando bate aquela dor de barriga noturna? Em uma suíte? O coitado vai conviver com a merda no quarto até as oito da matina e nem banho ele pode tomar pra se sentir um pouco melhor.

Mas se na Suíça a proibição é coisa cultural, na Holanda qualquer “pára aí” assusta. Até em Amsterdã, onde parecia ser proibido proibir, estão restringindo o acesso ao cigarrinho de artista. A coisa tá feia. E eu nem posso falar nada como brasileiro, por que aqui neguinho não pode nem ser a favor da legalização da maconha em parques, praias e espaços públicos.

Muita coisa faz mal, muitos hábitos fazem mal a várias pessoas. Tem vizinho em prédio que se incomoda até com casal mais exaltado na cama, será que tem estatística pra isso também? Quantos anos de vida os vizinhos perdem por não dormir ouvindo a meterola alheia?

Enquanto isso não acontece, eu, que sou do interior de Minas, vou agilizar os meus contatos por chiqueiros e afins. Melhor saber onde eu vou encontrar as futuras Bocas de Torresmo.

* Esse texto aqui é em homenagem aos amigos Bellini, Ceará e Érica que me colocaram pra pensar sobre essa onda de regulações.

20 comentários sobre “Mundo proibidão

  1. Hahahaha! Porra, vc representou minha indignação de um jeito ótemooo. Mandou, Lauritz!

  2. Laurose…

    VOU-ME EMBORA PRA HELIODORA
    LÁ SOU AMIGO DO PEDRO
    E TENHO A CACHAÇA QUE ESCOLHEREI!!

  3. Deviam proibir o PSDB em edifícios públicos do país. Muito FERA, Laurão.
    E Arthur – tá na hora de declarar a independência do Reino Natural de Heliodora, e dar ao Pedro o título de imperador vitalício eterno.

  4. Valeu pela menção, laurose. Vamo armar de comer aquela porqueta do pé de cana enquanto é permitido!

  5. Como já profetizou o velho Foucault: cada vez mais setores da sociedade assumem funções policiais….

  6. O pior é que um amigo meu acabou de contar que proibiram até o vinagrete no pastel de feira!!! A proibição da mini-saia vem aí. E eu que achava que o Foucault exagerava na dose né?

  7. Certo tava o finado Jãnio Quadros que numa antevisão do futuro proibiu o biquini e a briga de galo nos anos 60.

  8. Aliás,
    a feijoada da foto está muito light. Onde estão o pé-de-porco, a orelha, o beiço, o rabinho suíno, a pele, o bacon, costelinha,o torremo, etc. Parece que só tem feijão (marrom e não o preto) e linguiça (sem trema). Lauro bota aí uma foto da FEIJOADA DA DONA VAN_VAN

  9. E teve a proibição do corte longitudinal do suã de porco em Pouso Alegre, da qual fomos salvos pelo mui camarada Mesquitão.
    Com certeza nego devia achar muito nojento o barulho daquelas chupadas no buraco da iguaria, só pode.

  10. Acho a chupada no suã cortado transversalmente um ato quase pornográfico que ameaça a saúde pública e – mais importante – afronta a família!

  11. hahahahha

    lancei no twitter, inspirado neste post o #mundoproibidao Deem suas sugestões esdrúxulas lá

  12. Aqui em PA dizem que vão proibir os carrinhos de pastel na rua, só vai poder ter em estabelecimentos para dentro do passeio. O povo já anda meio revoltado, mas se resolverem proibir a feijoada da Vânia em maio, daí o bicho vai pegar mais forte do que a Revolta da Vacina.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s