Vai Coelho!

A bela Avacoelhada
A bela Avacoelhada

Para a maioria dos brasileiros, o Campeonato Brasileiro  está chegando ao meio. Só agora as coisas começam a se definir. Terminados os outros campeonatos e a temporada de demissões e contratações, é hora  de ver quem serão os  candidatos ao título e quais os times vão ter estrutura pra aguentar o tranco pesado do Brasileirão.

Eu que sou torcedor do Coelho, também conhecido como América Mineiro, vivo momentos de decisão. A euforia deve ser parecida com a do sujeito que tá pra entrar em liberdade condicional. É que o meu time, nesse domingo, enfrenta o Brasil de Pelotas (RS) pelas quartas-de-final da Série C do Brasileiro. Se ganhar, o time volta a figurar na classe média do futebol verde-e-amarelo, a Série B.

Há dois anos atrás, o Coelho mergulhou no poço mais fundo de sua quase centenária história, além de despencar vergonhosamente para a Série C do Brasileirão, o time caiu pra segunda divisão do Campeonato Mineiro.

Uma mistura de displicência e de administração que pensava o América pequeno (e que em muitos sentidos ainda pensa) foi convertendo o América de time médio para pequeno. Apesar de ser um torcedor pijamão do Coelho, confesso que temi pela extinção do meu time. Afinal é uma das tradições mais bonitas do lado paterno da minha família, é um orgulho que em muitos sentidos me faz me sentir muito autêntico e que mostra que futebol no Brasil vai além das quatro linhas.

Fora que na minha casa ser América sempre teve muito mais a ver com celebrar uma coisa comum a pessoas com quem eu tenho uma intimidade e uma simpatia enormes. Quando o time parecia que ia acabar, eu tremi e achei que alguma coisa muito triste poderia acontecer na minha vida, era como se um amigo muito querido – que eu via muito pouco, mas sempre lembrava em papos quase todos os dias – estivesse entre a vida e a morte.

Por isso  o jogo desse domingo é tão importante. O Coelho não está mais moribundo, mas ainda está baqueado e acho que essa vitória pode ser o primeiro passo pra que o América deixe de ser só o time que revelou tantos craques para o futebol brasileiro – como Tostão, Éder Aleixo, Palhinha, Euller, Alex Mineiro, Gilberto Silva e Fred.

Muito antes do Brasil se tornar um mero fornecedor de craques para a Europa o Coelho tinha se reduzido a um fornecedor de ótimos jogadores para times do Clube dos 13. A triste história começa em 1963 quando Tostão partiu do América com 16 anos e foi fazer história no Cruzeiro. Ninguém sabe o que seria da história do futebol brasileiro se Tostão tivesse ficado.

Pra conseguir o passe do jogador, o diretor do Cruzeiro, Felício Brandi, chegou atrasado mais de uma hora ao próprio casamento só para concluir a contratação.

O América é um time muito mais legal que isso. Coloca na letra de um dos seus hinos que “sua torcida feminina é demais” (e é mesmo) e que o time mantém “seu espírito esportivo, social e cultural”. Ous seja além de torcer para um baita time, o torcedor americano ainda ganha curtição de sobra com sua torcida.

Por isso, nesse domingo eu farei o possível e o impossível para estar no Independência e torcer pelo meu querido Coelho! Acho que poucos times e poucas torcidas merecem tanto essa vitória.

Segue o hino original:

29 comentários sobre “Vai Coelho!

  1. eu também torço pela reabilitação do América, para que possa voltar a mandar craques para o tricolor paulista, como foi praxe nos anos 90. PRAW!

    Mas torço também porque sempre é massa ver a família Mesquita animada.

  2. Que maravilha Lauro,
    comungo com você essa história de ser “torcedora de pijama”. Porém, torcer pro nosso “coelhinho” é algo muito maior. É como andar na enxurrada descalça ou chupar jabuticaba no pé… Um prazer indescritível.
    Bjim.

  3. Demais Lauro! Mais uma coisa bacana do América é ter tantos hinos. Podemos sacar um para cada ocasião. No domingo quero cantar:
    “América, és o maior, teu futebol é sensacional, cantamos para o mundo inteiro, tu és a glória do esporte UNIVERSAL”

    Série B, aqui vamos nós!

  4. Adorei Lauro!
    Tenho certeza que domingo vai ser dia de comemorar!
    E dá-lhe Coelho!
    Bjs

  5. É isso aí pessoal vamos fazer essa corrente pra frente e lotar o Independênca no domingão por que o Coelho precisa dessa força! Pijamas unidos.

  6. Se vocês continuarem assim vão acabar enchendo a Kombi.

    Brincadeiras a parte, força pro Coelho.

  7. Domingão tô lá pra conhecer ao vivo essa animação toda do Coelho e levar mais vibrações positivas!! Eeeeba!

  8. O mais legal da torcida americana é que ela não é tão competitiva como a atleticana e a cruzeirense!

  9. Torcer para o América é muito bacana e divertido. Domingo estamos lá!

  10. ´´era como se um amigo muito querido – que eu via muito pouco, mas sempre lembrava em papos quase todos os dias – estivesse entre a vida e a morte.´´

    Lauro, eu tb estava me sentindo assim!

    Mas como diz nosso Hino Não Oficial: Deus salve o América!

    Com certeza no Indepa domingo!!!

  11. Ai que inveja. Tô doido prá ir a BH domingo prá não perder esse que é um dos mais importantes momentos históricos do querido Coelhão. Aproveitem prá entrar no You Tube e aprender a cantar o Horto Mágico Americano nosso novo grande hit

  12. ‘Vamo’ que ‘vamo’…

    Torcer para o Coelhão é mais do que torcer para um time de futebol; é uma filosofia de vida…

  13. Vamo que vamo! Bom sentir essa empolgação aqui no blog. E no domingo eu não tenho nenhuma dúvida, estarei no Independencia de qualquer jeito!

  14. Todos juntos numa mesma emoção! Vamo, Coelhão!!! Vamo, Coelhão!!!

  15. LINDO! Espero que inspire também TODOS os jogadores, que honrem vestir a camisa d meu COELHÃO!

  16. Lauro/Flávio

    Kombi e Caravan não serão suficientes para transportar a torcida do Coelho, já foram vendidos mais de 4.000 ingressos.
    Abraços e Viva o Coelhão!!!!

  17. Íncrivel, você definiu em palavras o orgulho de ser americano, um time tradicional, passamos por sofrimentos nestes ultimos anos, e é por isso que vamos subir, este time merece, e faz por onde, o mais importante..

    Sou America desde os 6 anos, confesso que não foi meu primeiro time, mas será o ultimo…

  18. Hihihi… está demais essa corrente Coelho no blog do Guaci. Como americana que sou, desde sempre, fico feliz e torço cá de longe. Desta vez não irei ao Independencia! Que pena! (tenho minhas felizes – e tristes! – recordações do inesquecível Independencia, partilhadas com meu irmão Flavio, vulgo Bala). Beijos a todos! Sorte.

  19. Coelho 3 X Brasil de Pelotas 1, o América tá de volta a segundona do Brasileiro. A festa foi linda no Independência!

    Amanhã tem post novo sobre o jogo.

  20. Enquanto o Lauro presenciava este momento emocionante, estava eu no meu canto, a terminar um trabalho importante. Também estava em Belo Horizonte, mas as tarefas que assumi não deixaram que eu seguisse com toda a multidão rumo ao glorioso independência.
    Enquanto redigia, sentia meu peito apertado. Uma hora, muito absorto, não notei se haviam estourado foguetes ou não. Pensei ser impressão minha, mas valia checar. Liguei na rádio AM e eles confirmavam o 1×0 do coelho sobre o time da progressista cidade de Pelotas.
    Não agüentei e escutei mais um pouquinho. Primeiro tempo acabado, voltei para a lida, ao mesmo tempo esperançoso e escaldado (depois de ver o time do meu coração viver o pior momento de sua história). Prometi a mim mesmo que estabeleceria o intervalo de meia em meia hora para ligar o rádio de novo. Mas o ímpeto foi mais forte, liguei de novo. O Brasil de Pelotas havia marcado.
    De uma hora para outra, perdi a vontade de escrever, desliguei o rádio e resolvi apelar para as simpatias. Aquelas supertições animistas que você promete para você mesmo que cruzara um corredor de tacos sem pisar em nenhuma linha.
    Prometido, cumprido, ligo o rádio de novo. O América atacava o tempo todo, o time de Pelotas, segundo o locutor não segurava o ritmo do time com garotos e jogadores mais experientes. Falta perto da pequena área e não deu outra, o Irênio marcou.
    Feliz, disse que podia trabalhar de novo, quando eu ia desligar o rádio, enquanto os locutores davam resultados de outras partidas, volta-se à locução do jogo e parece que o Bruno Mineiro meteu um pombo sem asa sem chance para o goleiro.
    Agora eu tinha certeza: voltamos a série B e seguiremos o caminho para Dubai.
    Depois foi confraternizar com amigos de todos os lados, sobretudo com as dezenas de amigos que estavam no Independência, a alegria. Como diria um grande amigo atleticano: bonito demais, TOP!

  21. Que lindo estava o Indepa ontem!
    O Coelhão brilhou e fez até cruzeirense comemorar. Foi pura emoção!!!!!

  22. Em 2004, quando da terrível queda do Coelho para a série c, me encontrei com o grande Americano Fernando Brant que fez a seguinte profecia:
    “chegamos ao fundo do poço. mas no fundo do poço Americano há uma mola. e esta mola vai servir de propulsão para o América suba cada vez mais. com o céu como limite”
    Apesar da previsão ter demorado um pouquinho pra se concretizar (o América tinha um poço bem mais fundo, atingido somente três anos depois) tenho hoje certeza de que já encontramos o caminho e podemos dizer não “o Coelhão voltou” como muitos torcedores entoaram ontem e sim “estamos subindo”.

    Viva o Coelho!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s