Cornelius Cardew: “Nós cantamos o futuro”

Cardew em 1971, durante a preparação para a Scratch music
Cardew em 1971, durante a preparação para a Scratch music

Através do Sítio do Sérgio Leo, cheguei à página da revista Modern Painters. Lá, encontrei um ótimo ensaio sobre um dos compositores mais controversos do século XX: Cornelius Cardew. Me entusiasmei e resolvi publicar vários links sobre ele.

O compositor fez parte do grupo de artistas inquietos que, no século XX, compunha mais para mudar a vida, do que para deixar obras primas por aí.

Na década de 1960, com vontade de aproximar a arte da vida,  ele se aproximou das linguagens de improvisação musical e do pensamento de Ludwig Wittgenstein.

Nessa época ele participou do grupo seminal AMM e ajudou a criar a improvisação livre e a música popular de vanguarda na Inglaterra. Algumas dessas idéias foram melhor formuladas em Towards an ethic of improvisation, libreto que acompanhava a sua obra prima Treatise, inspirada no Tratactus de Wittgenstein.

Durante a década de 1970, o artista se tornou um militante comunista. Depois de algum tempo trabalhando na sua Scratch orchestra, ele decidiu passar da participação na música para a participação na política radical.

Rompeu com a vanguarda e começou a compor hinos para a classe trabalhadora e músicas de mobilização. Procurava colocar a sua produção de algo politicamente mais efetivo.

Foi nessa época em que ele publicou o controverso panfleto: Stockhausen Serves Imperialism. É dessa época a Peoples Liberation Music. O grupo com vários de seus colaboradores cantava canções com títulos que demonstravam suas intenções modestas, como “We sing the future” e “We only want the earth”.

Em 1981, Cardew foi encontrado no meio da rua, morto por atropelamento. Na época, a Grã-Bretanha vivia um período especialmente conturbado. Por isso, é cogitada a possibilidade de assassinato.

Em 1985, a BBC transmitiu um concerto em homenagem a Cardew. Toda a apresentação está online no Ubu.

Para passar para o seu computador, basta bater com o botão direito do mouse sobre o título e pedir para salvar o link.

FORA DO ASSUNTO:

1) Alguém tem informações sobre o genocídio no Peru?

2) Amigos americanos com blogs: Damon Locks, do Eternals, está com o Population e o Kenneth Goldsmith edita o blog de um dos sites mais visitados pela moçada do guaci, o Ubuweb.

4 comentários sobre “Cornelius Cardew: “Nós cantamos o futuro”

  1. Valeu tigas! Dele só conheço o AMM. Abri aqui todas as janelas e já adicionei no meu “Assuntos a serem Pesquisados”.

  2. O período em que ele toca com o AMM é muito legal. O Keith Rowe e o Prévost tocam em várias das formações do Cardew. Além disso, a Peoples Band, do Terry Day tem clara inspiração na Scratch Orchestra

  3. Por falar em compositores da extrema esquerda, eis sites sobre o compositor brasileiro Jorge Antunes. Ele foi muito elogiado pelo Xenakis e já foi candidato pelo PT e pelo PSOL. Não conheço muito e nem sou muito fã, mas acho um personagem interessante e muito ambicioso. Sempre esteve do lado da radicalidade, fez a sinfonia das diretas e chegou a propor um novo hino nacional para o país. Quero escutar mais depois, deve ter coisa boa no meio:
    http://www.americasnet.com.br/antunes
    [audio src="http://www.americasnet.com.br/antunes/audio/sinfonia-das-diretas.mp3" /]
    http://www.americasnet.com.br/antunes/sinfonia-das-diretas/
    http://www.jorgeantunes.com.br/
    http://www.movimento.com/mostraconteudo.asp?mostra=2&escolha=6&codigo=4562
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Jorge_Antunes

    http://www.youtube.com/user/maestroantunes
    http://www.americasnet.com.br/antunes/
    http://www.sbme.com.br/iiieime.htm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s