Posts que eu deveria escrever logo

Este não é um post oficial, é um post pirata
Este não é um post oficial, é um post pirata

As coisas no meu trabalho andam bem loucas e por isso não tenho tido tempo de escrever mais no blog. Em breve devo voltar com mais velocidade. Ao mesmo tempo, o Jay está sem conexão e com poucas condições técnicas de preencher esse espaço. E o Tiago, mesmo enfrentando o monstro de sete cabeças de um final de mestrado, continua carregando essa instituição sem fins lucrativos nas costas.

A falta de tempo é pra elaborar alguma coisa que preste, mas não faltam assuntos que eu gostaria de escrever a respeito. Alguns deles devem ir ao ar em breve, outros ficam aqui, pelos menos mencionados.

  • O primeiro é uma entrevista que eu fiz com o Juca Ferreira na passagem dele por BH. Gostaria muito de escrever não só sobre a nova proposta de fomento à cultura, como também sobre o debate promovido pelo ministério em plenárias em todo país e na Internet. Acho que o processo diz muito sobre o Brasil atual e traz coisas muito novas pro debate político.
  • A  Carta Capital da semana passada trouxe dois assuntos que também me interessam muito. O primeiro diz respeito ao tamanho do funcionalismo público no Brasil. Ao contrário do que sempre se alardeou com a cartilha dos perfeitos idiotas neoliberais, um estudo do Ipea mostrou que o funcionalismo público brasileiro é bem menor que as repúblicas socialistas soviéticas dos Estados Unidos, Espanha e Fraça.
  • A mesma revista publicou a matéria Síndrome do Infrator, que mostra como a psiquiatria é utilizada até hoje para desrespeitar o Estatuto da Criança e do Adolescente e manter menores encarcerados por tempo indeterminado. O texto é excelente e o assunto mostra bem as condições lamentáveis da justiça do país.
     
  • Como se disse aqui antes, a Inglaterra está cada vez mais próxima de se tornar uma nova Islândia. A notícia veio do blog do Pedro Doria.
  • O post do Daniel sobre o Van Morrison e um vídeo que o Tiago me enviou também me instigaram a escrever sobre o Captain Beefheart. Acho que em outro sentido do cantor irlandês ele absorve influências do jazz de vanguarda no rock e cria uma coisa muito nova.
  • E muito mais importante, amanhã começam as comemorações dos 50 anos de carreira do Roberto Carlos. A Rádio Inconfidência, onde eu trabalho, coloca um especial no ar na segunda-feira, às 20h. Dá para ouvir pela Internet e ficou muito legal.  

    Um dos entrevistados é Paulo César de Araújo, autor do excelente Eu não sou cachorro não e da biografia proibida Roberto Carlos em detalhes.

    Além de contar em pormenores a história da proibição do livro, o escritor vai fundo em vários temas que cercam o mito do Rei. A entrevista é interessantíssima e em breve eu coloco a conversa na íntegra aqui.

    Pra quem quiser saber quais as músicas de Roberto que Paulo César acha mais significativas é só acessar o Viamundo. De lá eu copio a versão dele pra Detalhes (desculpem pela cara de bunda do Jô Soares).

Espero que uma hora, a trabalheira e a festança me deixem voltar a escrever direito aqui. Até então  metam bronca nesses assuntos todos.

11 comentários sobre “Posts que eu deveria escrever logo

  1. Sobre o tamanho do funcionalismo: EU JÁ SABIA!!!! ldkflçdskflsçdkfldskflçsdk

  2. cacete, lorose.. essa roberteira ai machucou o carinhoso aqui, viu…. e que doido. dia desses meu pai me deu uns vinis do rei, e a gente ficou trocando uma ideia, ouvindo…. e porra, ne… na hora do “cabeludo”, o povo brasileiro chora na rampa.. o coracao vira aquela escola de samba.

    boa.

    bonito demais.

    e piratinha bay é o guagua, ne….

  3. ai deixo o meu, ne?

    lembro meu pai na agua de caminhao cantando isso depois do futebol, zureta que so..

  4. oie queridos, eu tô super curiosa sobre este post pirata.

    e só pra dar uma updatada na história da pirataria européia (e contar da minha última descoberta internética): nossos queridos amigos suecos – de novo, sempre eles, os noruegueses nunca descobrem nada, viu – inventaram um programa chamado spotify.

    funciona com convites só (se vcs forem rapidinho, ainda conseguem pegar os de hoje neste site que disponibiliza convites diários: http://smexdesign.se/spotify-invites/) e funciona com uma parceria com gravadoras. há alguns comerciais e etc, mas eles têm um grande repertório de músicas (eu tô ouvindo a maria kliegel, que achei que não fosse ter lá, mas me vieram mais de 8 músicas).

    existe uma versão aberta e francesa chamada deezer, mas nela depende-se mais das pessoas que estão conectadas, já que funciona como uma rede onde você não pode baixar, mas pode ouvir o que está no computador do vizinho (mesmo que o vizinho esteja bem bem bem longe).

    acho que vale à pena testar, acho que pode ser um caminho e talvez um sinal de que esta galera das gravadoras está começando a abrir um pouco mais a cabeça.

    espero que vocês consigam entrar lá!!
    me avisem o que vcs acham – e dividam a playlist! : )

    beijocas

  5. (ah é: o convite tá em sueco. vocês precisam baixar até o botão que diz: Ge mig 1 spotify invite).

    🙂

  6. Não podia esperar resposta mais romântica do do nosso Pequi.
    Rubinho, este blogue é o meu recreio, não largo este osso por nada
    valeu pelo toque renata
    vou entrar no site agora. Aliás, a Renata sempre me dá os melhores toques tecnológicos
    beijos e obrigado pelos comentários

  7. ah, piratinha.. e a cobra fumou uma pacoquinha amor no feriado, viu….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s