Depois da Ditabranda…

Hoje é Dia do Jornalista. E no domingo a Folha publicou uma matéria bem típica do que vem sendo o jornalismo no Brasil nos anos Lula. O texto é sobre um suposto sequestro do Delfim Netto articulado pela VAR – Palmares, grupo guerrilheiro que a ministra Dilma Roussef foi uma das líderes.

A participação da Dilma na resistência à ditadura militar já tinha sido alvo do ataque mal-sucedido de Agripino Maia no Senado. Involuntariamente, Agrippino a alçou como forte candidata a presidência.

Confirmada essa candidatura, Dilma foi alvo de outra reportagem – agora sobre o roubo dos guerrilheiros ao cofre do Adhemar de Barros. Dessa vez, pela revista que toda semana tortura cérebros desavisados com a mentira, a Veja.

A nova reportagem da Folha faz também parte da campanha difamatória contra Dilma Roussef. A famosa campanha FSP (Façamos Serra Presidente).

Acho legítimo que os donos do jornal queiram participar de qualquer campanha em favor de um candidato, desde que não se use da mentira para difamar o governo Lula e nem que se negligencie a fatos escandalosos sobre a administração Serra ou Kassab (o escândalo da polícia paulista e o escândalo da merenda escolar em São Paulo receberam não mais do que notas nos cadernos de cidades da Folha ou do Estadão).

A entrevista com a Dilma (que a Carol me enviou) já dava raiva pelo tom de inquisição que mais se assemelhava a um interrogatório policial do que a uma franca entrevista. Fiquei impressionado com a paciência de uma ministra de Estado ao responder perguntas tão detalhadas assim. O pior é que no final ela faz questão de negar “peremptoriamente” qualquer participação no tal sequestro do Delfim.

Daí a manchete faz uma confusão sobre a memória da ministra (de que ela não tem a mesma cabeça). Ao mesmo tempo fala que ela mudou seu jeito de pensar sobre como fazer política e faz uma brincadeira com sua memória. Eu já passei por um interrogatório semelhante na imigração de Londres sobre fatos ocorridos há poucos meses da minha entrevista. É lógico que eu não me lembrava de um monte de coisas.

No caso da Dilma a coisa é ainda mais complicada por ter sido um momento muito difícil da vida de qualquer um. Um bom exemplo sobre memória em tempos de conflito é o desenho animado Valsa com Bashir que está em cartaz nos cinemas do País (mas isso é assunto pra outro post).

Se não bastasse tudo isso, hoje o meu amigo  Arthur me manda um texto por e-mail, em que a principal fonte da repórter da Folha, o jornalista Antonio Roberto Espinosa, também faz questão de se mostrar chocado com a matéria? Vejam só a carta que ele mandou para vários veículos de imprensa:

Prezados senhores, chocado com a matéria publicada na edição de hoje (domingo, 5), páginas A8 a A10 deste jornal, a partir da chamada de capa “Grupo de Dilma planejou seqüestro de Delfim Neto”, e da repercussão da mesma nos blogs de vários de seus articulistas e no jornal Agora, do mesmo grupo, solicito a publicação desta carta na íntegra, sem edições ou cortes, na edição de amanhã, segunda-feira, 6 de abril, no “Painel do Leitor” (ou em espaço equivalente e com chamada de capa), para o restabelecimento da verdade, e sem prejuízo de outras medidas que vier a tomar. Esclareço preliminarmente que:

1) Não conheço pessoalmente a repórter Fernanda Odilla, pois fui entrevistado por ela somente por telefone. A propósito, estranho que um jornal do porte da Folha publique matérias dessa relevância com base somente em “investigações” telefônicas;

2) Nossa primeira conversa durou cerca de 3 horas e espero que tenha sido gravada. Desafio o jornal a publicar a entrevista na íntegra, para que o leitor a compare com o conteúdo da matéria editada. Esclareço que concedi a entrevista porque defendo a transparência e a clareza histórica, inclusive com a abertura dos arquivos da ditadura. Já concedi dezenas de entrevistas semelhantes a historiadores, jornalistas, estudantes e simples curiosos, e estou sempre disponível a todos os interessados;

3) Quem informou à Folha que o Superior Tribunal Militar (STM) guarda um precioso arquivo dos tempos da ditadura fui eu. A repórter, porém, não conseguiu acessar o arquivo, recorrendo novamente a mim, para que lhe fornecesse autorização pessoal por escrito, para investigar fatos relativos à minha participação na luta armada, não da ministra Dilma Rousseff. Posteriormente, por e-mail, fui novamente procurado pela repórter, que me enviou o croquis do trajeto para o sítio Gramadão, em Jundiaí, supostamente apreendido no aparelho em que eu residia, no bairro do Lins de Vasconcelos, Rio de Janeiro. Ela indagou se eu reconhecia o desenho como parte do levantamento para o seqüestro do então ministro da Fazenda Delfim Neto.

Na oportunidade disse-lhe que era a primeira vez que via o croquis e, como jornalista que também sou, lhe sugeri que mostrasse o desenho ao próprio Delfim (co-signatário do Ato Institucional número 5, principal quadro civil do governo ditatorial e cúmplice das ilegalidades, assassinatos e torturas).Afirmo publicamente que os editores da Folha transformaram um não-fato de 40 anos atrás (o seqüestro que não houve de Delfim) num factóide do presente (iniciando uma forma sórdida de anticampanha contra a Ministra). A direção do jornal (ou a sua repórter, pouco importa) tomou como provas conclusivas somente o suposto croquis e a distorção grosseria de uma longa entrevista que concedi sobre a história da VAR-Palmares. Ou seja, praticou o pior tipo de jornalismo sensacionalista, algo que envergonha a profissão que também exerço há mais de 35 anos, entre os quais por dois meses na Última Hora, sob a direção de Samuel Wainer (demitido que fui pela intolerância do falecido Octávio Frias a pessoas com um passado político de lutas democráticas).


A respeito da natureza tendenciosa da edição da referida matéria faço questão de esclarecer:

1) A VAR-Palmares não era o “grupo da Dilma”, mas uma organização política de resistência à infame ditadura que se alastrava sobre nosso país, que só era branda para os que se beneficiavam dela. Em virtude de sua defesa da democracia, da igualdade social e do socialismo, teve dezenas de seus militantes covardemente assassinados nos porões do regime, como Chael Charles Shreier, Yara Iavelberg, Carlos Roberto Zanirato, João Domingues da Silva, Fernando Ruivo e Carlos Alberto Soares de Freitas. O mais importante, hoje, não é saber se a estratégia e as táticas da organização estavam corretas ou não, mas que ela integrava a ampla resistência contra um regime ilegítimo, instaurado pela força bruta de um golpe militar;

2) Dilma Rousseff era militante da VAR-Palmares, sim, como é de conhecimento público, mas sempre teve uma militância somente política, ou seja, jamais participou de ações ou do planejamento de ações militares. O responsável nacional pelo setor militar da organização naquele período era eu, Antonio Roberto Espinosa. E assumo a responsabilidade moral e política por nossas iniciativas, denunciando como sórdidas as insinuações contra Dilma;

3) Dilma sequer teria como conhecer a idéia da ação, a menos que fosse informada por mim, o que, se ocorreu, foi para o conjunto do Comando Nacional e em termos rápidos e vagos. Isto porque a VAR-Palmares era uma organização clandestina e se preocupava com a segurança de seus quadros e planos, sem contar que “informação política” é algo completamente distinto de “informação factual”. Jamais eu diria a qualquer pessoa, mesmo do comando nacional, algo tão ingênuo, inútil e contraproducente como “vamos seqüestrar o Delfim, você concorda?”. O que disse à repórter é que informei politicamente ao nacional, que ficava no Rio de Janeiro, que o Regional de São Paulo estava fazendo um levantamento de um quadro importante do governo, talvez para seqüestro e resgate de companheiros então em precárias condições de saúde e em risco de morte pelas torturados sofridas.

A esse propósito, convém lembrar que o próprio companheiro Carlos Marighela, comandante nacional da ALN, não ficou sabendo do seqüestro do embaixador americano Charles Burke Elbrick. Por que, então, a Dilma deveria ser informada da ação contra o Delfim? É perfeitamente compreensível que ela não tivesse essa informação e totalmente crível que o próprio Carlos Araújo, seu então companheiro, diga hoje não se lembrar de nada;

4) A Folha, que errou a grafia de meu nome e uma de minhas ocupações atuais (não sou “doutorando em Relações Internacionais”, mas em Ciência Política), também informou na capa que havia um plano detalhado e que “a ação chegou a ter data e local definidos”. Se foi assim, qual era o local definido, o dia e a hora? Desafio que os editores mostrem a gravação em que eu teria informado isso à repórter;

5) Uma coisa elementar para quem viveu a época: qualquer plano de ação envolvia aspectos técnicos (ou seja, mais de caráter militar) e políticos. O levantamento (que é efetivamente o que estava sendo feito, não nego) seria apenas o começo do começo. Essa parte poderia ficar pronta em mais duas ou três semanas. Reiterando: o Comando Regional de São Paulo ainda não sabia com certeza sequer a freqüência e regularidade das visitas de Delfim a seu amigo no sítio. Depois disso seria preciso fazer o plano militar, ou seja, como a ação poderia ocorrer tecnicamente: planejamento logístico, armas, locais de esconderijo etc.

Somente após o plano militar seria elaborado o plano político, a parte mais complicada e delicada de uma operação dessa natureza, que envolveria a estratégia de negociações, a definição das exigências para troca, a lista de companheiros a serem libertados, o manifesto ou declaração pública à nação etc. O comando nacional só participaria do planejamento , portanto, mais tarde, na sua fase política. Até pode ser que, no momento oportuno, viesse a delegar essa função a seus quadros mais experientes, possivelmente eu, o Carlos Araújo ou o Carlos Alberto, dificilmente a Dilma ou Mariano José da Silva, o Loiola, que haviam acabado de ser eleitos para a direção; no caso dela, sequer tinha vivência militar;

6) Chocou-me, portanto, a seleção arbitrária e edição de má-fé da entrevista, pois, em alguns dias e sem recursos sequer para uma entrevista pessoal – apelando para telefonemas e e-mails, e dependendo das orientações de um jornalista mais experiente, no caso o próprio entrevistado -, a repórter chegou a conclusões mais peremptórias do que a própria polícia da ditadura, amparada em torturas e num absurdo poder discricionário. Prova disso é que nenhum de nós foi incriminado por isso na época pelos oficiais militares e delegados dos famigerados Doi-Codi e Deops e eu não fui denunciado por qualquer um dos três promotores militares das auditorias onde respondi a processos, a Primeira e a Segunda auditorias de Guerra, de São Paulo, e a Segunda Auditoria da Marinha, do Rio de Janeiro.

Eu também sou jornalista, adoro o blog do Sérgio Léo e não acho que as faculdades de Comunicação do Brasil estão a serviço de uma grande conspiração para formar potenciais cabos-eleitorias do José Serra. Mas sem dúvida, é difícil ler os grandes jornais sem ter essa forte impressão.

Jornais que sempre se advogam como defensores da democracia e da liberdade de imprensa, mas que tiveram uma postura bem diferente na época do governo do também trabalhista João Goulart. A Carta Maior publicou as manchetes dos jornais no dia do golpe e mostrou qual a opinião dos donos de jornais sobre a democracia quando um governo toma decisões contrárias a eles.

Eu acho que na imprensa ainda há uma série de coisas interessantes pra se ler e a maior parte das informações que eu obtenho sobre política, cultura, esportes e economia ainda são de fontes da grande imprensa. Mesmo os blogs, na maior parte das vezes estão só repercutindo essa imprensa (inclusive nesse texto).

Tá cada dia mais complicado desejar um feliz Dia do Jornalista a alguém. E não é de se estranhar que os veículos de imprensa estejam indo para o beleléu

42 comentários sobre “Depois da Ditabranda…

  1. Votei no Lula no primeiro mandato, mas depois do mensalao decidi nunca mais votar no PT. Acho que a Dilma não tem condições de ser presidente, simplesmente porque, assim como Lula, não está disposta a fazer reforma alguma nesse país. O PT não fez nem a reforma agraria, que é um compromisso de 25 anos de história, que depois vimos ser mais um blablabla; também não fez a reforma política e nem a fiscal… Portanto sobra o Serra…mordomo do Drácula… a gente tá fudido, roubado nos impostos e surfando na marolinha…

  2. Sobra o Serra por que? Não entendi. Você fala de uma porção de reformas que não sairam nem no governo Lula e nem no governo FHC e diz que isso é responsabilidade única e exclusiva do executivo. Diz que vai votar no Serra por exclusão, mas não diz quais as vantagens do seu candidato. Depois começa a ladainha de “marolinha”, “impostos”, “bla bla bla” e não menciona uma política pública. é muito clichê para pouca coisa.
    Saiba que no estado de sp o Serra também aumentou as tarifas bem como no município. Aliás, a explosão tributária aconteceu no segundo mandato do fhc, do seu candidato à presidência.
    Gustavo, por favor, fale algo mais concreto.

  3. Eu não disse que ia votar no Serra. Disse que não confio mais no PT. Digo que as reformas fundamentais não são sequer foco da discussão de nenhum dos candidatos. Que a carga fiscal é terrível. Que a corrupção também. Que o congresso tem 40% de parlamentares com problemas na justiça. Que quando o executivo quer que se vote, paga pro fora. Que os tucanos e petistas ja perderam somados 14 anos de oportunidades em se colocar as reformas em pauta. Francamente, não dá pra aguentar. Nem o PSDB, nem o PT. E pra piorar, as forças nefastas do passado estão todas ai, nas comissões onde passam as verbas do PAC, vide Renan, Collor e Sarney… desculpa vou vomitar…

  4. É Gustavo vomita mas depois volta, estamos em frente a um caractere com variáveis descontínuas. Pra ser mais específico, na eleição vai ser Dilma ou Aécio (no máximo Serra). Tenho sérias críticas ao governo do PT, mas nem a mais vaga dúvida da performance infinitamente superior do governo Lula e do retrocesso que seria a volta dos demo-tucanos.

  5. Pois é meus caros, voltando ao post e à discussão que ele gerou, ao contrário do que diz o Gustavo, eu não acho que foram 14 anos perdidos não. Respeito muito sua opinião, mas acho que a reconstrução da democracia no Brasil melhorou sobremaneira o país nas questão de participação na política, combate à corrupção e na diminuição da desigualdade social. Acho o discurso da Dilma aí em cima, um primor nesse sentido.

    Além disso, o Brasil se tornou uma voz de verdade nas discussões internacionais, tornou-se um país que deve ser ouvido. O tal G-20 que agora é o mais importante fórum de discussão mundial ganhou força na articulações brasileiras de criar um outro canal de debate com os países ricos.

    Eu só acho engraçado que ninguém fala que não confia mais no PSDB depois de saber que eles compraram o Congresso para a reeleição do FHC, nem vejo ninguém dizer que não confia mais no DEM por que o senador Demóstenes Torres contrata a filha do FHC de maneira irregular, talvez por que o PT seja o único partido de fato.

    Acho que ainda há muitas questões pro Brasil ir pra frente, mas a democracia faz bem pro Brasil, mesmo com uma classe alta obcecada com consumo que acha que ir comprar produtos com sacola de pano é a maior contribuição que eles têm a dar a sociedade.

    Outra coisa, até agora a Folha não disse um A sobre a matéria. O sujeito desafiou o jornal a publicar a entrevista na ´ntegra. Em tempos de internet isso é tão fácil de fazer, por que não fizeram.

    De resto continuem participando e um grande abraço a todos.

  6. Se eu tivesse a certeza que o Dirceu não está por trás da Dilma até concordaria com isso, mas temo estar enganado, infelizmente… O ideal seria termos uma terceira opção menos nefasta, que tucanos ou petistas…

  7. Nessa coisa de reformas, a coisa é bem mais complicada por que vai muito além do executivo.
    – Como o Lula votaria as reformas se nem presidente do Senado ele faz?
    – Como ele promoveria uma reforma agrária decente se o presidente do STF considera o MST uma organização criminosa e quando alguém contesta ele, o Gilmar Mendes manda o questionador tomar cuidado?

    Fazer política é difícil e a democracia faz com que a coisas sejam muito menos preto no branco do que a posição “é tudo ladrão então foda-se”. A coisa é mais complicada e o cálculo a se fazer tem muitas variáveis.

  8. Gustavo, penso diferente de você. Em termos de política pública, política fiscal, social e cambial o governo Lula se saiu melhor que a encomenda. Os programas de renda mínima são bons. Teve o prouni, reuni, o piso salarial dos professores de escola pública, o SUAS, o estatuto das cidades, o pagamento da divida (feita por conta do brilhante plano que conseguiu converter a dívida em dólar para dívida em real), os microcréditos, volta do investimento do estado. Cara é muita coisa.
    Acho que o Brasil que saiu da ditadura era muito pior do que o Brasil hoje. O poder de compra do brasileiro melhorou e a indústria nacional é muito mais dinâmica. Embora não tenhamos ainda a dimensão dessa crise americana, a poucos anos atrás a coisa teria sido muito pior. Você lembra da crise do México? Na época o Brasil oi o país que mais sofreu. Perdemos até as cuecas e fomos de pires na mão pedir dinheiro para o FMI. depois disso, tudo que era possibilidade de investimento ficou congelado. O país se fodeu. Não tinha reserva, não tinha porra alguma. Hoje, acho a política econômica mais responsável e mais preocupada com o interesse nacional.
    No mais, não acho que o PT e o PSDB sejam nefastos, pelo contrário, parecem ser mesmo as melhores alternativas no país. São bem diferentes, mas representam alguns interesses da sociedade. Eles têm uma porção de problemas, mas é melor que sermos governados por políticos sem instituições sólidas por trás.

    Os candidatos moralistas, do tipo Gabeira e Heloísa Helena, quando propõem política pública, fazem coisas terríveis. Não sabem como dinamizar a economia, querem acabar com políticas de emprego e (no caso do Gabeira) propõem formas de isolamento das favelas. Aquela história de barca para o agaleão era pior que cruel. Portanto, não me parecem uma alternativa satisfatória.

    Cara, a democracia brasileira melhorou muito o nível do debate. Quem diria que discutiríamos o que fazer com o superávit nominal? Dez anos atrás se você falasse isso numa roa o pessoal ia dar risada. acho que temos que pensar sobre o que é posível fazer com o país. Esse papo de “não voto mais no PT” é mais uma blague do que uma posição política. Vamos ver nas políticas públicas e em seus resultados o que é possível fazer, sem medo de ser feliz e sem satanizações de papel.

    O Luiz Weiss, que não pode ser considerado petista (é marido da Maria Hermínia, uma das melhors intelectuais do PSDB), escreveu um artigo muito lúcido sobre esse assunto dos comentários. Vale a pena:

    http://observatoriodaimprensa.com.br/blogs.asp?id=8E5647A1-578E-495B-9610-895AED9571F5&id_blog=3

  9. E digo ainda, aproveitando que tá cheio de trutas no blog: vamos parar de dar dinheiro pra esses caras, tem que parar de comprar esses jornalecos.

  10. rá, eu tô com o Gilson desde sempre. Quem compra a Folha fala sobre democracia e justiça social fala com um cadáver entre os dentes

  11. Confirmando o que o Lauro disse sobre a dificuldade do executivo em conseguir “tocar” os projetos no legislativo, posso dizer por experiência que, mesmo projetos onde todos de alguma forma irão ter beneficios (aliados, oposição, sociedade, governo, etc) tem de ser negociados a duras penas com esse poder. E, o mensalão não é novidade do PT, ou PSDB, é prática comum mesmo que disfarçada, em todos os entes públicos. Cito como exemplo, a aprovação ou não de emendas, verbas, subvenções, etc. que muitas vezes pouco tem haver com os interesses coletivos a que se presta estas instituições. Não quero com isso validar a idéia de mensalão, muito pelo contrário, chamo a atenção justamente para a dificuldade de se emplacar bons projetos, que passa longe de ser por causa do debate político, e sim devido à interesses particulares.
    Ps: Justificando a pretensa “experiência sobre o assunto”, trabalhei no executivo em uma grande prefeitura de Minas, onde vi frustados vários projetos, vários partidos do debate com a sociedade, por não entendermos que para os aprovarmos deveríamos aceitar a “contrapartida” requerida por algumas pessoas do legislativo.

  12. ée pura verdade o que a dilma r. fala no video so nao acreditam aqueles que compartilharam com a permanencia da ditadura e o fortalemcimento da robalheira

  13. Achei interessante o debate e resolvi me intrometer. Nada entendo de política e cada vez entende menos ainda.
    Acho que nós brasileiros são os culpados de termos representantes safados, larápios, nefastos, miliantes e tudo o mais que possa identificá-los como “Gente Fina”.
    Temos que renovar por completo os nossos representantes, de nada adianta continuar votando nas mesmas pessoas.
    Vocês podem até mesmo discordar e me chamar de louco, isso chama-se DEMOCRACIA, um candidato que eu sempre votaria é o Fernando Collor de Melo, calma! A verdadeira democracia iniciou-se em seu governo, foi devido a suas ações do dia 15 de março de 1990 que o pais começou a tomar um novo rumo. A reserva de mercado foi quebrada em seu governo, vocês saber o que era a reserva de mercado? Era uma grande ignorância, nõs erámos vedados de usufruir das coisas boas, não podíamos ter automóveis importados, computadores, e tudo que havia de bom. O dinheiro que ele limpou nada mais era do que dinheiro podre, não tinha valor. É meus queridos, fazer o que ele fez precisava de muita coragem, o que muitos temiam em fazer, tinham medo de perder muito como perderam.
    O governo Lula me surpreendeu, ele não “mexeu” no plano Real, inteligênica, deu a manutenção que o plano precisava, o que falou Collor ao iniciar o plano “este plano não é para 1 nem 5 anos, é um plano para ser sentido em 10 ou mais anos”. Ele estava certo.
    Facções contrárias tentaram “melar” e não conseguiram, o governo Lula foi de uma inteligência sem igual.
    Tenho medo em fortalecer o partido do PT colocando no poder mais uma pessoa como a Sra. Dilma, sabemos que em 4 anos o Sr. Lula poderá voltar… Vejam o que está acontecendo em outros paises como a Venezuela, muito poder pode ser desastroso… pensem!…
    Saimos de um regime militar por volta de 1984, é claro que até o pais pegar velocidade demora um pouco, nada fica bonito da noite para o dia. “ANTES DE FICAR BONITO AS COISAS FICAM FEIAS” É o antes depois. Ninguém fica bonito sem antes ficar feio…
    Só sei que para todas as áreas do governo, municipais, estaduais e federal, está difícil, candidatos horrendos.
    Obrigado pelo espaço.
    Abraços
    Roberto Rigaud

  14. Ok, não falemos de política, já que tanto você quanto eu não entendemos de assunto. Mas o que chama a atenção no seu post é a contradição. Vejamos do que estou falando: primeiro você escreve: “Temos que renovar por completo os nossos representantes, de nada adianta continuar votando nas mesmas pessoas.” Duas linhas abaixo vem a seguinte afirmação: “um candidato que eu sempre votaria é o Fernando Collor de Melo”.
    Tudo bem que não entendamos nada de política, caro Roberto, mas o mínimno necessário é ter clareza de ideias.

  15. Boa tarde Tiago!

    Não sei onde se encontra a graça no texto, estou relatando uma minúscula parte da nossa história.
    Nada entendo de política, nem pretendo entender, só sei de uma coisa: antes de 1990 tudo não passava de uma grande palhaçada o que acontecia sem falar de pessoas como o nosso presidente que se aproveitavam da situação provocando greves e mais greves o que só agravava a situação.
    Antes de 1990 nós tínhamos miseráveis, o pobre era paupérrimo não tinha nada, comprava o almoço e chorava na janta. Como as coisas estão hoje? O pobre de hoje possuem bens que antes era sonho.
    Desde que me conheço por gente ouço as pessoas falarem que as coisas vão de mal a pior, pura balela, hoje só não tem quem não quer.
    As coisas começaram a melhorar após o governo Collor, quem conhece a história sabe o que estou falando, foi ele que levantou a bandeira da mudança, foi ele que teve a coragem de caçar os marajás. No atual governo a quantidade de dinheiro roubado é tão escraboso que não cabe mais em canto nenhum, já tentaram as cuecas enriquecendo o “morto” e agora valorizando os chulezentos e assim vai.
    ISSO É QUE É GOVERNO BÃO!
    O que estamos presenciando é o que podemos afirmar de ser não somente engraçado como também cômico.

    Analisem o vídeo e teçam seus comentários.

    Meu caro Fabiano

    Quando digo em renovar essa corja, esses abutres, esses… São todos os que se encontram e sempre se encontraram em Brasilia, e diga-se de passagem, são anos e anos a fio. Quando me refiro ao Fernando Color de Melo é porque ele foi o único que foi contra todos esses que se dizem “presidenciáveis”. Não cometi nenhuma contradição, você não entendeu a colocação.

    Abraços
    Roberto Rigaud

  16. Mas não foi o mesmíssimo Collor denunciado pelo próprio irmao, impeachado, execrado e pior, envolvido em mais de 70 escândalos?

  17. Sr. Roberto, até onde eu sei, o governo Collor foi uma sucessão de trapalhadas que deixou o Brasil em frangalhos. Além da corrupção e dos casos bizarros de desmando, ele foi um péssimo presidente. Era muita bravata, muito cooper, muito jet ski e um círculo de incompetentes. O plano Collor foi um fracasso desde a desastrada medida do confisco da poupança (e foi aí que ele começou a cair) e da limitação de saque bancário.

    Sem dúvida essa medida segue no rol das coisas mais bizarras da história da economia latino-americana.

    Ele não “peitou” os malvadões como vc diz, Roberto. No governo dele tinha ACM, Bornhausen e companhia. O fracasso do governo dele, foi o fracasso definitivo da direita no Brasil. Depois disso, os partidos de direita tiveram que se esconder embaixo do guarda-chuva centrista do PSDB para sobreviver. O governo Collor foi muito ruim.

    Collor tentou passar essa plataforma anti-estatizante feito rolo compressor, não dialogava com a sociedade brasileira e era (e é) um inteiro desequilibrado. Não sabia as atribuições de um presidente democrático. Foi um presidente desastrado e causou um desastre econômico no Brasil.

    Atribuir o sucesso do governo Lula a FHC já é um descalabro, a Collor então é um discurso absurdamente desconectado da realidade. Dá pra ver que o senhor acompanha pouco política mesmo.

    Outra, essa conversa de que o governo Lula é uma inteira seqüência econômica do FHC é de uma falácia bizarra. Lógico que tem semelhanças. Mas as diferenças são enormes.

    Um dado é a política de aumento real do salário mínimo. No peródo FH isso era tratado comoum pecado que ia desestabilizar as contas públicas e acabar com a previdência. No governo Lula, isso é tratado como indutor do crescimento econômico.

    O José Paulo Kupfer tem um texto muito legal sobre isso (http://colunistas.ig.com.br/jpkupfer/2008/03/24/mais-diferencas-que-semelhancas-entre-lula-e-fhc-na-economia/).

    De resto eu fico impressionado como esse post tem visitações. Todo dia vem umas 80 pessoas lerem ele, mesmo depois de mais de três meses.

  18. Boa noite!
    Lauro Mesquita e Gustavo Guimarães

    Não sei nada mesmo de política e imagino que os Srs., entendem menos ainda.

    Não conseguiram incriminar o Collor em quase nada a não ser uma Fiat Elba que a Sra. Roseane ganhou no caso da LBA (Legião Brasileira de Assistência).

    Não vamos falar a respeito do Dr. Pedro Collor de Melo, louco, louco, louco.

    Em todos os governos são escândalos e mais escândalos, acho que no governo atual todos os recordes foram batidos e bem batidos

    Vamos relembrar

    Governo Ernesto Geisel (1974- 1979)

    1. Caso Wladimir Herzog
    2. Caso Manuel File Filho
    3. Caso Lutfala
    4. Caso Atalla
    5. Ângelo Calmon de Sá (ministro acusado de passar um gigantesco cheque Sem fundos)
    6. Lei Falcão (1976)
    7. Pacote de Abril (1977)
    8. Grandes Mordomias dos Ministros

    Governo João Figueiredo (1979- 1985)
    1. Caso Capemi
    2. Caso do Grupo Delfim
    3. Escândalo da Mandioca
    4. Escândalo da Brasilinvest
    5. Escândalo das Polonetas
    6. Escândalo do Instituto Nacional de Assistência Médica do INAMPS
    7. Caso Morel
    8. Crime da Mala
    9. Caso Coroa-Brastel
    10. Escândalo das Jóias

    Governo Sarney ( 1985- 1990)
    1. CPI DA Corrupção
    2. Escândalo do Ministério das Comunicações (Grande número de concessões de rádios e TVs para políticos aliados ou não Ao Sarney. A concessão é em troca de cargos, votos ou apoio Ao presidente)
    3. Caso Chiarelli (Dossiê do Antônio Carlos Magalhães contra o senador Carlos Chiarelli ou ‘Dossiê Chiarelli’)
    4. Caso Imbraim Abi-Ackel
    5. Escândalo da Administração de Orestes Quécia
    6. Escândalo do Contrabando das Pedras Preciosas

    Governo Fernando Collor (1990- 1992)
    1. Escândalo da Aprovação da Lei da Privatização das Estatais
    2. Programa Nacional de Desestatização
    3. Escândalo do INSS (ou Escândalo da Previdência Social)
    4. Escândalo do BCCI (ou caso Sérgio Corrêa da Costa)
    5. Escândalo da Ceme (Central de Medicamentos)
    6. Escândalo da LBA
    7. Esquema PP
    8. Esquema PC (Caso Collor)
    9. Escândalo da Eletronorte
    10. Escândalo do FGTS
    11. Escândalo da Ação Social
    12. Escândalo do BC
    13. Escândalo da Merenda
    14. Escândalo das Estatais
    15. Escândalo das Comunicações
    16. Escândalo da Vasp
    17. Escândalo do Fundo de Participação
    18. Escândalo do BB

    Governo Itamar Franco ( 1992- 1995)
    1. Centro Federal de Inteligência (Criação da CFI para combater corrupção em todas as esferas do governo)
    2. Caso Edmundo Pinto
    3. Escândalo do DNOCS (Departamento Nacional de Obras contra a Seca) (ou caso Inocêncio Oliveira )
    4. Escândalo da IBF ( Indústria Brasileira de Formulários)
    5. Escândalo do INAMPS ( Instituto Nacional de Assistência Previdência Social)
    6. Irregularidades no Programa Nacional de Desestatização
    7. Caso Nilo Coelho
    8. Caso Eliseu Resende
    9. Caso Queiroz Galvão (em Pernambuco)
    10. Escândalo da Telemig (Minas Gerais)
    11. Jogo do Bicho (ou Caso Castor de Andrade) (no Rio de Janeiro)
    12. Caso Ney Maranhão
    13. Escândalo do Paubrasil (Paubrasil Engenharia e Montagens)
    14. Escândalo da Administração de Roberto Requião
    15. Escândalo da Cruz Vermelha Brasileira
    16. Caso José Carlos da Rocha Lima
    17. Escândalo da Colac (no Rio Grande do Sul)
    18. Escândalo da Fundação Padre Francisco de Assis Castro Monteiro (em Ibicuitinga, Ceará)
    19. Escândalo da Administração de Antônio Carlos Magalhães (Bahia)
    20. Escândalo da Administração de Jaime Campos (Mato Grosso)
    21. Escândalo da Administração de Roberto Requião (Paraná)
    22. Escândalo da Administração de Ottomar Pinto (em Roraima)
    23. Escândalo da Sudene de Pernambuco
    24. Escândalo da Prefeitura de Natal (no Rio Grande do Norte)
    25. CPI do Detran ( em Santa Catarina )
    26. Caso Restaurante Gulliver (tentativa do governador Ronaldo Cunha Lima matar o governador antecessor Tarcísio Burity, por causa das denúncias de Irregularidades naSudene de Paraíba)
    27. CPI do Pó (em Paraíba)
    28. Escândalo da Estacom (em Tocantins)
    29. Escândalo do Orçamento da União (ou Escândalo dos Anões do Orçamento ou CPI do Orçamento)
    30. Compra e Venda dos Mandatos dos Deputados do PSD
    31. Caso Ricupero (também conhecido como ‘Escândalo das Parabólicas’).

    Governo Fernando Henrique (1995- 2003)
    1. Escândalo do Sivam
    2. Escândalo da Pasta Rosa
    3. Escândalo da CONAN
    4. Escândalo da Administração de Paulo Maluf
    5. Escândalo do BNDES (verbas para socorrerem ex-estatais privatizadas)
    6. Escândalo da Telebrás
    7. Caso PC Farias
    8. Escândalo da Compra de Votos Para Emenda DA Reeleição
    9. Escândalo da Venda da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD)
    10. Escândalo da Previdência
    11. Escândalo da Administração do PT (primeira denúncia contra o Partido dos Trabalhadores desde a fundação em 1980, feito pelo militante do partido Paulo de Tarso Venceslau)
    12. Escândalo dos Precatórios
    13. Escândalo do Banestado
    14. Escândalo da Encol
    15. Escândalo da Mesbla
    16. Escândalo do Banespa
    17. Escândalo da Desvalorização do Real
    18. Escândalo dos Fiscais de São Paulo (ou Máfia dos Fiscais)
    19. Escândalo do Mappin
    20. Dossiê Cayman (ou Escândalo do Dossiê Cayman ou Escândalo do Dossiê Caribe)
    21. Escândalo dos Grampos Contra FHC e Aliados
    22. Escândalo do Judiciário
    23. Escândalo dos Bancos
    24. CPI do Narcotráfico
    25. CPI do Crime Organizado
    26. Escândalo de Corrupção dos Ministros no Governo FHC
    27. Escândalo da Banda Podre
    28. Escândalo dos Medicamentos
    29. Quebra do Monopólio do Petróleo (criação DA ANP)
    30. Escândalo da Transbrasil
    31. Escândalo da Pane DDD do Sistema Telefônico Privatizado (o ‘Caladão’)
    32. Escândalo dos Desvios de Verbas do TRT-SP (Caso Nicolau dos Santos Neto , o ‘Lalau’)
    33. Escândalo da Administração da Roseana Sarney (Maranhão)
    34. Corrupção na Prefeitura de São Paulo (ou Caso Celso Pitta)
    35. Escândalo da Sudam
    36. Escândalo da Sudene
    37. Escândalo do Banpará
    38. Escândalo da Quebra do Sigilo do Painel do Senado
    39. Escândalos no Senado em 2001
    40. Escândalo da Administração de Mão Santa (Piauí)
    41. Caso Lunus (ou Caso Roseana Sarney )
    42. Acidentes Ambientais da Petrobrás
    43. Abuso de Medidas Provisórias (5.491)
    44. Escândalo do Abafamento das CPIs no Governo do FHC

    E agora…
    PEQUENA
    Uma pequena AMOSTRA do Governo Lula CALMA… Vai ter muito mais!!!
    1. Caso Pinheiro Landim
    2. Caso Celso Daniel
    3. Caso Toninho do PT
    4. Escândalo dos Grampos Contra Políticos da Bahia
    5. Escândalo do Proprinoduto (também conhecido como Caso Rodrigo Silveirinha )
    6. CPI do Banestado
    7. Escândalo da Suposta Ligação do PT com o MST
    8. Escândalo da Suposta Ligação do PT com a FARC
    9. Privatização das Estatais no Primeiro Ano do Governo Lula
    10. Escândalo dos Gastos Públicos dos Ministros
    11. Irregularidades do Fome Zero
    12. Escândalo do DNIT (envolvendo os ministros Anderson Adauto e Sérgio Pimentel)
    13. Escândalo do Ministério do Trabalho
    14. Licitação Para a Compra de Gêneros Básicos
    15. Caso Agnelo Queiroz (O ministro recebeu diárias do COB para os Jogos Panamericanos)
    16. Escândalo do Ministério dos Esportes (Uso da estrutura do ministério para organizar a festa de aniversário do ministro Agnelo Queizoz)
    17. Operação Anaconda
    18. Escândalo dos Gafanhotos (ou Máfia dos Gafanhotos)
    19. Caso José Eduardo Dutra
    20. Escândalo dos Frangos (em Roraima)
    21. Várias Aberturas de Licitações da Presidência da República Para a Compra de Artigos de Luxo
    22. Escândalo da Norospar (Associação Beneficente de Saúde do Noroeste do Paraná)
    23. Expulsão dos Políticos do PT
    24. Escândalo dos Bingos (Primeira grave crise política do governo Lula) (ou Caso Waldomiro Diniz)
    25. Lei de Responsabilidade Fiscal (Recuos do governo federal da LRF)
    26. Escândalo da ONG Ágora
    27. Escândalo dos Corpos (Licitação do Governo Federal para a compra de 750 copos de cristal para vinho, champagne, licor e whisky)
    28. Caso Henrique Meirelles
    29. Caso Luiz Augusto Candiota (Diretor de Política Monetária do BC, é acusado de movimentar as contas no exterior e demitido por não explicar a movimentação)
    30. Caso Cássio Caseb
    31. Caso Kroll
    32. Conselho Federal de Jornalismo
    33. Escândalo dos Vampiros
    34. Escândalo das Fotos de Herzog
    35. Uso dos Ministros dos Assessores em Campanha Eleitoral de 2004
    36. Escândalo do PTB (Oferecimento do PT para ter apoio do PTB em troca de cargos, material de campanha e R$ 150 mil reais a cada deputado)
    37. Caso Antônio Celso Cipriani
    38. Irregularidades na Bolsa-Escola
    39. Caso Flamarion Portela
    40. Irregularidades na Bolsa-Família
    41. Escândalo de Cartões de Crédito Corporativos da Presidência
    42. Irregularidades do Programa Restaurante Popular (Projeto de restaurantes populares beneficia prefeituras administradas pelo PT)
    43. Abuso de Medidas Provisórias no Governo Lula entre 2003 e 2004 (mais de 300)
    44. Escândalo dos Correios (Segunda grave crise política do governo Lula. Também conhecido como Caso Maurício Marinho)
    45. Escândalo do IRB
    46. Escândalo da Novadata
    47. Escândalo da Usina de Itaipu
    48. Escândalo das Furnas
    49. Escândalo do Mensalão (Terceira grave crise política do governo. Também conhecido como Mensalão)
    50. Escândalo do Leão & Leão (República de Ribeirão Preto ou Máfia do Lixo ou Caso Leão & Leão)
    51. Escândalo da Secom
    52. Esquema de Corrupção no Diretório Nacional do PT
    53. Escândalo do Brasil Telecom (também conhecido como Escândalo do Portugal Telecom ou Escândalo da Itália Telecom)
    54. Escândalo da CPEM
    55. Escândalo da SEBRAE (ou Caso Paulo Okamotto)
    56. Caso Marka/FonteCindam
    57. Escândalo dos Dólares na Cueca
    58. Escândalo do Banco Santos
    59. Escândalo Daniel Dantas – Grupo Opportunity (ou Caso Daniel Dantas)
    60. Escândalo da Interbrazil
    61. Caso Toninho da Barcelona
    62. Escândalo da Gamecorp-Telemar (ou Caso Lulinha)
    63. Caso dos Dólares de Cuba
    64. Doação de Roupas da Lu Alckmin
    65. Doação de Terninhos de Marísa da Silva
    66. Escândalo da Nossa Caixa
    67. Escândalo da Quebra do Sigilo Bancário do Caseiro Francenildo (Quarta grave crise política do governo Lula. Também conhecido como Caso Francenildo Santos Costa)
    68. Escândalo das Cartilhas do PT
    69. Escândalo do Banco BMG (Empréstimos para aposentados)
    70. Escândalo do Proer
    71. Escândalo dos Fundos de Pensão
    72. Escândalo dos Grampos na Abin
    73. Escândalo do Foro de São Paulo
    74. Esquema do Plano Safra Legal (Máfia dos Cupins)
    75. Escândalo do Mensalinho
    76. Escândalo das Vendas de Madeira da Amazônia (ou Escândalo Ministério do Meio Ambiente).
    77. 69 CPIs Abafadas pelo Geraldo Alckmin ( em São Paulo )
    78. Escândalo de Corrupção dos Ministros no Governo Lula
    79. Crise da Varig
    80. Escândalo das Sanguessugas (Quinta grave crise política do governo Lula. Inicialmente conhecida como Operação Sanguessuga e Escândalo das Ambulâncias)
    81. Escândalo dos Gastos de Combustíveis dos Deputados
    82. CPI da Imigração Ilegal
    83. CPI do Tráfico de Armas
    84. Escândalo da Suposta Ligação do PT com o PCC
    85. Escândalo da Suposta Ligação do PT com o MLST
    86. Operação Confraria
    87. Operação Dominó
    88. Operação Saúva
    89. Escândalo do Vazamento de Informações da Operação Mão-de-Obra
    90. Escândalo dos Funcionários Federais Empregados que não Trabalhavam
    91. Mensalinho nas Prefeituras do Estado de São Paulo
    92. Escândalo dos Grampos no TSE
    93. Escândalo do Dossiê (Sexta grave crise política do governo Lula)
    94. ONG Unitrabalho
    95. Escândalo da Renascer em Cristo
    96. CPI das ONGs
    97. Operação Testamento
    98. CPI do Apagão Aéreo ( Câmara dos Deputados)
    99. Operação Hurricane (também conhecida Operação Furacão )
    100. Operação Navalha
    101. Operação Xeque-Mate
    102. Escândalo da Venda da Varig
    Abaixo lista de políticos com ficha criminal – DIVULGUEM

    Essa é para guardar… E distribuir ao máximo!

    EM QUEM NÃO VOTAR
    1- ABELARDO LUPION Deputado PFL-PR Sonegação Fiscal
    2 -ADEMIR PRATES Deputado PDT-MG Falsidade Ideológica
    3 -AELTON FREITAS Senador PL-MG Crime de Responsabilidade e Estelionato
    4 -AIRTON ROVEDA Deputado PPS-PR Peculato
    5 -ALBÉRICO FILHO Deputado PMDB-MA Apropriação Indébita
    6 -ALCESTE ALMEIDA Deputado PTB-RR Peculato e Formação de Quadrilha, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    7 -ALEX CANZIANI Deputado PTB-PR Peculato
    8 -ALMEIDA DE JESUS Deputado PL-CE Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    9 -ALMIR MOURA Deputado PFL-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    10 -AMAURI GASQUES Deputado PL-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    11 -ANDRÉ ZACHAROW Deputado PMDB-PR Improbidade Administrativa
    12 -ANÍBAL GOMES Deputado PMDB-CE Improbidade Administrativa
    13 -ANTERO PAES DE BARROS Senador PSDB-MT Improbidade Administrativa e Formação de Quadrilha
    14 -ANTÔNIO CARLOS PANNUNZIO Deputado PSDB-SP Crime de Responsabilidade
    15- ANTÔNIO JOAQUIM Deputado PSDB-MA Improbidade Administrativa
    16 -BENEDITO DE LIRA Deputado PP-AL Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    17- BENEDITO DIAS Deputado PP-AP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    18 -BENJAMIN MARANHÃO Deputado PMDB-PB Crime Eleitoral
    19 -BISPO WANDERVAL Deputado PL-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    20 -CABO JÚLIO (JÚLIO CÉSAR GOMES DOS SANTOS) Deputado PMDB-MG Crime Militar, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    21 -CARLOS ALBERTO LERÉIA Deputado PSDB-GO Lesão Corporal
    22 -CELSO RUSSOMANNO Deputado PP-SP Crime Eleitoral, Peculato e Agressão
    23 -CHICO DA PRINCESA (FRANCISCO OCTÁVIO BECKERT) Deputado PL-PR Crime Eleitoral
    24 -CIRO NOGUEIRA Deputado PP-PI Crime Contra a Ordem Tributária e Prevaricação
    25 -CLEONÂNCIO FONSECA Deputado PP-SE Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    26- CLÓVIS FECURY Deputado PFL-MA Crime Contra a Ordem Tributária
    27 -CORIALANO SALES Deputado PFL-BA Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    28 -DARCÍSIO PERONDI Deputado PMDB-RS Improbidade Administrativa
    29 -DAVI ALCOLUMBRE Deputado PFL-AP Corrupção Ativa
    30- DILCEU SPERAFICO Deputado PP-PR Apropriação Indébita
    31 -DOUTOR HELENO Deputado PSC-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    32 -EDSON ANDRINO Deputado PMDB-SC Crime de Responsabilidade
    33 -EDUARDO AZEREDO Senador PSDB-MG Improbidade Administrativa
    34 -EDUARDO GOMES Deputado PSDB-TO Crime Eleitoral, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    35 -EDUARDO SEABRA Deputado PTB-AP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    36 -ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO Deputado PRONA-SP Falsidade Ideológica
    37 -EDIR DE OLIVEIRA Deputado PTB-RS Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    38- EDNA MACEDO Deputado PTB-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    39- ELAINE COSTA Deputada PTB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    40 -ELISEU PADILHA Deputado PMDB-RS Corrupção Passiva
    41- ENIVALDO RIBEIRO Deputado PP-PB Crime Contra a Ordem Tributária, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    42 -ÉRICO RIBEIRO Deputado PP-RS Crime Contra a Ordem Tributária e Apropriação Indébita
    43 -FERNANDO ESTIMA Deputado PPS-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    44 -FERNANDO GONÇALVES Deputado PTB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    45 -GARIBALDI ALVES Senador PMDB-RN Crime Eleitoral
    46 -GIACOBO (FERNANDO LUCIO GIACOBO) Deputado PL-PR Crime Contra a Ordem Tributária e Seqüestro
    47 -GONZAGA PATRIOTA Deputado PSDB-PE Apropriação Indébita
    48 -GUILHERME MENEZES Deputado PT-BA Improbidade Administrativa
    49 -INALDO LEITÃO Deputado PL-PB Crime Contra o Patrimônio, Declaração Falsa de Imposto de Renda
    50 -INOCÊNCIO DE OLIVEIRA Deputado PMDB-PE Crime de Escravidão
    51- IRAPUAN TEIXEIRA Deputado PP-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    52 -IRIS SIMÕES Deputado PTB-PR Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    53- ITAMAR SERPA Deputado PSDB-RJ Crime Contra o Consumidor, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    54 -ISAÍAS SILVESTRE Deputado PSB-MG Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    55 -JACKSON BARRETO Deputado PTB-SE Peculato e Improbidade Administrativa
    56 -JADER BARBALHO Deputado PMDB-PA Improbidade Administrativa, Peculato, Crime Contra o Sistema Financeiro e Lavagem de Dinheiro
    57- JAIME MARTINS Deputado PL-MG Crime Eleitoral
    58 -JEFERSON CAMPOS Deputado PTB-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    59- JOÃO BATISTA Deputado PP-SP Falsidade Ideológica, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    60 -JOÃO CALDAS Deputado PL-AL Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    61 -JOÃO CORREIA Deputado PMDB-AC Declaração Falsa de Imposto de Renda, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    62 -JOÃO HERRMANN NETO Deputado PDT-SP Apropriação Indébita
    63 -JOÃO MAGNO Deputado PT-MG Lavagem de Dinheiro
    64 -JOÃO MENDES DE JESUS Deputado PSB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    65 -JOÃO PAULO CUNHA Deputado PT-SP Corrupção Passiva, Lavagem de Dinheiro e Peculato
    66 -JOÃO RIBEIRO Senador PL-TO Peculato e Crime de Escravidão
    67 -JORGE PINHEIRO Deputado PL-DF Crime Ambiental
    68 -JOSÉ DIVINO Deputado PRB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    69 -JOSÉ JANENE Deputado PP-PR Estelionato, Improbidade Administrativa, Lavagem de Dinheiro, Corrupção Passiva, Formação de Quadrilha, Apropriação Indébita e Crime Eleitoral
    70 -JOSÉ LINHARES Deputado PP-CE Improbidade Administrativa
    71 -JOSÉ MENTOR Deputado PT-SP Corrupção Passiva
    72 -JOSÉ MILITÃO Deputado PTB-MG Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    73 -JOSÉ PRIANTE Deputado PMDB-PA Crime Contra o Sistema Financeiro
    74 -JOVAIR ARANTES Deputado PTB-GO Improbidade Administrativa
    75 -JOVINO CÂNDIDO Deputado PV-SP Improbidade Administrativa
    76 -JÚLIO CÉSAR Deputado PFL-PI Peculato, Formação de Quadrilha, Lavagem de Dinheiro e Falsidade Ideológica
    77 -JÚLIO LOPES Deputado PP-RJ Falsidade Ideológica
    78 -JÚNIOR BETÃO Deputado PL-AC Declaração Falsa de Imposto de Renda, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    79 -JUVÊNCIO DA FONSECA Deputado PSDB-MS Improbidade Administrativa
    80 -LAURA CARNEIRO Deputada PFL-RJ Improbidade Administrativa e Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    81 -LEONEL PAVAN Senador PSDB-SC Contratação de Serviços Públicos Sem Licitação e Concussão
    82 -LIDEU ARAÚJO Deputado PP-SP Crime Eleitoral
    83 -LINO ROSSI Deputado PP-MT Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    84 -LÚCIA VÂNIA Senadora PSDB-GO Peculato
    85 -LUIZ ANTÔNIO FLEURY Deputado PTB-SP Improbidade Administrativa
    86 -LUPÉRCIO RAMOS Deputado PMDB-AM Crime de Aborto
    87 -MÃO SANTA Senador PMDB-PI Improbidade Administrativa
    88 -MARCELINO FRAGA Deputado PMDB-ES Crime Eleitoral, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    89 -MARCELO CRIVELA Senador PRB-RJ Crime Contra o Sistema Financeiro e Falsidade Ideológica
    90 -MARCELO TEIXEIRA Deputado PSDB-CE Sonegação Fiscal
    91 -MÁRCIO REINALDO MOREIRA Deputado PP-MG Crime Ambiental
    92 -MARCOS ABRAMO Deputado PP-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    93 -MÁRIO NEGROMONTE Deputado PP-BA Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    94 -MAURÍCIO RABELO Deputado PL-TO Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    95 -NÉLIO DIAS Deputado PP-RN Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    96 -NELSON BORNIER Deputado PMDB-RJ Improbidade Administrativa
    97 -NEUTON LIMA Deputado PTB-SP Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    98 -NEY SUASSUNA Senador PMDB-PB Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    99 -NILTON CAPIXABA Deputado PTB-RO Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    100 -OSMÂNIO PEREIRA Deputado PTB-MG Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    101 -OSVALDO REIS Deputado PMDB-TO Apropriação Indébita
    102 -PASTOR AMARILDO Deputado PSC-TO Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    103 -PAULO AFONSO Deputado PMDB-SC Peculato, Crime Contra o Sistema Financeiro e Improbidade Administrativa
    104 -PAULO BALTAZAR Deputado PSB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    105 -PAULO FEIJÓ Deputado PSDB-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    106 -PAULO JOSÉ GOUVEIA Deputado PL-RS Porte Ilegal de Arma
    107 -PAULO LIMA Deputado PMDB-SP Extorsão e Sonegação Fiscal
    108 -PAULO MAGALHÃES Deputado PFL-BA Lesão Corporal
    109 -PEDRO HENRY Deputado PP-MT Formação de Quadrilha, Lavagem de Dinheiro e Corrupção Passiva, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    110 -PROFESSOR IRAPUAN Deputado PP-SP Crime Eleitoral
    111 -PROFESSOR LUIZINHO Deputado PT-SP Lavagem de Dinheiro
    112 -RAIMUNDO SANTOS Deputado PL-PA Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    113 -REGINALDO GERMANO Deputado PP-BA Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    114 -REINALDO BETÃO Deputado PL-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    115 -REINALDO GRIPP Deputado PL-RJ Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    116 -REMI TRINTA Deputado PL-MA Estelionato e Crime Ambiental
    117 -RIBAMAR ALVES Deputado PSB-MA Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    118 -RICARDO BARROS Deputado PP-PR Sonegação Fiscal
    119 -RICARTE DE FREITAS Deputado PTB-MT Improbidade Administrativa e Formação de Quadrilha, Sanguessugas (Escândalo das Ambulâncias)
    120 -RODOLFO TOURINHO Senador PFL-BA Gestão Fraudulenta de Instituição Financeira
    121 -ROMERO JUCÁ Senador PMDB-RR Improbidade Administrativa
    122 -ROMEU QUEIROZ Deputado PTB-MG Corrupção Ativa, Corrupção Passiva e Lavagem de Dinheiro
    123 -RONALDO DIMAS Deputado PSDB-TO Crime Eleitoral
    124 -SANDRO MABEL Deputado PL-GO Crime Contra a Ordem Tributária

    De quem é mesmo o Plano Real?

    Quem era mesmo o Ministro da Fazendo no Governo Fernando Collor de Melo?

    Bom, política, futebol e religião não se discutem.

    Não sei quantos governos os Srs., acompanharam, eu acompenhei a passagem de oito (8) presidentes.

    As coisas boas passam despercebidas, o que marca a presença são as coisas ruins, é assim mesmo em todos os lugares.
    Pensar como a maioria é mais fácil para “parecer” igual e ficar bem com todos, isso é normal do ser humano para serhumano. Quando se pensa diferente e tem ponto de vista diferente a pessoa é louca ou não tem conhecimento e é melhor não dar muita atenção, pois ela saiu uma mesmice.
    Não ver os acontecimentos é normal, mas quando a verdade for comentada daqui uns 30 ou 40 anos todos passam a idolatrar.

    Tá bom ou não deu para entender?

    Post é Post, e datas são passagens, é assim mesmo…

    Abraços
    Roberto

  19. Pois é Roberto, eu tentei falar de governo, o senhor veio com essa lista bizarra. É só dar um google das três primeiras linhas dos ítens que o senhor apresentou que a gente acha as urls. Sinceramente, dá pra ver que o senhor não está interessado em dialogar.

    Sinceramente, isso pasa longe de argumento e o fato de o senhor ter acompanhado oito ou vinte presidentes não o torna mais qualificado.

    O senhor fez questão de falar que não quer entender de política e depois fica bravo com isso, por favor. Eu dialoguei em cima dos argumentos que foram apresentados por vc. Agora, lista de Internet não dá. Não vou responder ponto a ponto por que faço esse blog para crescer como pessoa.

    Não é o SAC dos revoltados. Se quer falar de política pública, de economia,mesmo de corrupção, ótimo, mas use as suas palavras e argumente sobre fatos, não pela minha falta de idade ou coisa que o vale. Caso contrário, é perda de tempo.

    E se vier no blog falando da falta de comportamento democráticos dos donos do blog, isso ou aquilo, esteja certo que seu comentário será apagado. Aqui não é espaço pra um ficar acusando o outro. Troca de idéias eu respondo. Spam e desavenças pessoais não.

    Vale mais o senhor se ocupar com coisas que quer entender.

  20. Respndendo suas dúvidas, ao que me consta os principais fomuladores do Plano Real foram André Lara Resende e Pérsio Arida. O cerne do Plano nasce no Plano Salvação Nacional da coalisão que se reuniu em torno do Itamar. E a salvação que eles propunham era exatamente da herança terrível do Collor – um presidente tenebroso, além de autoritário, truculento etc.

    Os ministros da Fazenda do Collor que eu me lembro foram a Zélia, o Marcílio Marques Moreira, não me lembro de outros. Mas lembro de ministros terríveis do calibre do Roriz, do Magri, João Melão, o já citado Bornhausen e outras bizarrias.

    O Plano Real não teve nada a ver com o governo Collor que no final tabelava os preços assim como o Sarney. Collor confiscou a poupança e foi um desastre econômico. Só se postava como machão. Foi péssimo presidente e, embora o senhor discorde, sua queda tem tudo a ver com isso. Não deixou saudades e é um destemperado, louco e assustador.

  21. Pior que o Collor, somente o Sarney. Eu acompanhei bem ambos, não sou nem tão jovem, nem tão velho. Ambos são cadáveres políticos insepultos. Brasília é uma zumbilandia.

  22. Bom dia a todos!

    É, como vocês perceberam a internet é uma forte aliada aos não entendedores de política quer minicipal, estadual, federal, econômica etc..
    Agradeço aos donos do blog por este espaço, que espero que seja democrático. Apagar post dos visitantes… será que é domocrático??? Bom, não é isso que vim fazer aqui.

    É um blog interessante e rdpero que os leitores continuem postando comentários e ponto de vista é isso que leva o conhecimento o que agrega valor e até mesmo faz com que a nossa história fique mais conhecida.

    Cada um tem um angulo, uma visão diferenciada, são as várias maneiras de se ver e entender um fato e não somente ficar engessado focado um um só angulo, ficar na mesmice.

    Realmente meu forte não é política, preciso conhecer um pouco de tudo e até mesmo a pnião de pessoas mais experientes, pois preciso estar antenado no que rola em todos os níveis. O meu forte mesmo é a área de Gestão de Pessoas.

    Parabéns pelo blog, não irei mais importuná-los com minhas colocações.

    Abraços
    Roberto Rigaud

    ET. Será possível os Srs., lançarem um blog voltado para Gestão de Pessoas? Seria interessante.

  23. Fiquei achando que a lista de escândalos da internet até que tá pequena. Faltou alguns?

  24. Bom..achei o blog muito bom…
    Não vim falar sobre a politica…e sim sobre candidatos.
    Quero só deixar claro a situção em que se encontra um brasileiro quando tem que votar.
    Infelizmente, não se pode negar, basta ler os posts ou ter uma boa memória, para se chegar à conclusão de que não temos BONS candidatos, temos os MENOS PIORES…isso é inaceitável.
    O brasileiro fica sempre entre uma faca de dois gumes:
    Ou não vota em ninguém, para no futuro não se sentir culpado de ter sua parcela de culpa na situação do País, que infelizmente só nos mostra cada dia que passa, mais podridão, e talvez se sinta um covarde por não ter pelo menos “tentado” melhorar a situação do País…
    Ou então cai na infeliz condição de ter que escolher o “menos pior”, e depois ter que conviver com a sensação de arrependimento de ter colocado no poder mais uma pessoa incapacitada, que só entrou no poder para benefícios próprios…
    Os políticos hoje em dia perdem muito mais tempo tentando resolver os escandalos do que a situação do País…
    É pra isso que colocamos eles no poder?
    É pra isso que o povo brasileiro, que muitas vezes ganha um mísero salário mínimo, paga os magnificos salários aos políticos?!!!
    Cada dia que passa dá mais desânimo…são anos e anos escutando que vai melhorar e nada….
    E sem falar que tem muita coisa que a maioria do povo não sabe , porque não há divulgação…
    Não sei se é do conhecimento de todos aqui, mas por exemplo, o Auxilio Reclusão….é uma afronta às pessoas honestas e trabalhadoras!!!

    Podem confirmar acessando o site da Previdencia Social, portaria 48 de 12/02/2009 ou pelo link : http://www.previdenciasocial.gov.br/conteudoDinamico.php?id=22

    É impressão minha ou o Governo do nosso País está incentivando e amparando mais os desonestos do que o trabalhador honesto?!!

    Por acaso algum defensor dos direitos humanos, defende uma bolsa dessas para os filhos das vitimas dos “coitadinhos” que estão na prisão?

    O filho de uma pessoa honesta merece menos do que o filho de um criminoso?!

    Que país é esse??!! Pelo amor de Deus !!

  25. Não dá pra ler tudo!!
    Tem que ter muito estomago.

    O que se vê no dia a dia do País são cenas que envergonham até os recém nascidos.

    Não existem perspectivas de melhora com governantes/políticos corruptos que estampam as capas de revistas e jornais diariamente. Saudades de outros tempos!!

  26. Muito bom o blog. Cheguei a criar um atalho para visitá-lo sempre. Desculpe se estou enganado: não gosto do PT, nem do Lula e de seu staff, incluso meu compatriota gaúcho, Tarso Genro, uma vergonha, uma nulidade…mas parece que existe uma forte tendência no blog de adeptos petistas…ou será que realmente estou equivocado? Senti profunda vergonha de ver lançada a candidatura da Dilma em minha cidade, ladeada pelo canalha José Dirceu e me pergunto: o que aconteceu com as pessoas? Fizeram lobotomia e esqueceram o que este sujeito representou na política recente? No mais, um abraço a todos e continuem com esta iniciativa maravilhosa. Gosto de ler o blog, gosto das contradições e das polêmicas…toda polêmica em si, encerra um questionamento saudável ou a busca dele e de mais informações. Abraço a todos.

  27. Todo mundo agora entra no mesmo post, dizendo que o blog é muito bom pra depois lascar a Dilma. Fico feliz e com uma pulga atrás da orelha. Afinal, será que eles leram mesmo o que eu escrevi? Afinal, o post se trata essencialmente de uma mentira que a Folha promoveu pra deturpar o passado da Dilma como opositora da ditadura militar. Eu acho ela a melhor candidata, muitos outros aqui preferem a Marina, o Ciro, e eu acho isso beleza. Agora que tal parar de repetir o velho discurso do mensalão e começarmos a falar de política mesmo e não de quem aparece na foto com a Dilma.

    Os mesmos que criticam o mensalão minoram o caso de compra de votos para o desvio Fujimorista do FHC pelo segundo mandato. A compra de votos foi um fato clássico de corrupção no Brasil, de uso da máquina pública, de desvio autoritário e de desrespeito das regras democráticas. Se o Lula fizesse alguma coisa mais ou menos parecida, o que ia chover de comparação com Stalin, Fidel e congêneres não ia caber na enorme quantidade de revistas e jornais brasileiros.

    Vcs se lembram quem era o líder do governo FHC no Congresso? José Roberto Arruda, o mesmo que agora se tornou o primeiro governador brasileiro a ir pro xilindró. O mesmo que deita no sofá e conta dinheiro para a câmera.

    Existem gravações de Luiz Carlos Mendonça de Barros falando que a privatização das teles avançou os limites da ética.

    Aí no seu RS mesmo, a governadora Yeda, do PSDB, tem feito o diabo e nada acontece com ela, tudo com a nuência de Fogaças e Simons. O que dizer doi lançamento da candidatura deles com essa mácula.

    O prefeito de SP, aliado de primeiro minuto de Serra, favorece os seus financiadores de campanha com contas polpudas e pode ser cassado pelo Tribunal Eleitoral. Mas isso é o mais important? Não o mais importante é que sua administração é um desastre pra maior cidade do país. As denúncias de corrupção são só mais um indicador disso.

    O problema, na minha opinião, não é saber quem está ou não está na foto com tal candidato, mas o que fazer pra superar os problemas brasileiros. No caso da corrupção, como proteger o interesse público da voracidade privada de políticos e de empresas.

    O PT, nesse sentido, é o único partido que toma responsabilidade pública pela ação privada de seus integrantes. Fora isso, o governo Lula tem promovido mudanças na vida das pessoas mais pobres que são de um valor absurdo. Tirar 70 milhões de brasileiros da miséria.

    E é bom lembrar que a ascensão scial do plano real estacionou depois de 1995. O fôlego financeiro da estabilização (muitíssimo importante é bom lembrar) não deu conta da crise por que a abertura externa não fi seguida de nenhuma dinamização do mercado interno. A política de salario mínimo e da cessão de créditos do governo do PT deram robustez ao mercado interno. E a projção internacional e o saldo da dívida externa deram respeito internacional.

    Até a corrupção só pode ser resolvidas com medidas políticas e com mudanças profundas na legislação brasileira, enquanto a sociedade insistir só nas inquisições morais nada vai acontecer. Precisamos de uma justiça menos morosa, mas também de um sistema eleitoral que coiba a participação do setor privado e um controle maior no uso da verba.

    Achar que o é Dirceu e o PT são os usuários únicos desse sistema é muita inocência ou má fé. Muito obrigado e continue de olho nos posts do Guaci.

  28. Lauro, que bom que vc ao menos se satisfaz com a Dilma. Eu não tô satisfeito com nenhum candidato – nem com o Serra, nem com a Dilma, nem mesmo com a Marina (embora eu ache ela a melhor, mas sem condições de montar uma equipe de governo).
    Ninguém está falando em reforma. E pra mim isso é a prova que ninguém quer mudar nada. Não é do interesse da classe política.
    Ontem eu vi uma declaração patética do Candido Vacarezza, se posicionando contra a campanha “Ficha Limpa”. Diz que é “antidemocrático e passa por cima da presunção de inocência”. Declarações semelhantes eu vi por ai do Dirceu e do Genoíno.
    1 milhão e 600 assinaturas estão no projeto, mais 45 organizações, incluindo ai a OAB e a Ordem dos Magistrados do Brasil. Então somos todos antidemocráticos, porque eu assinei a “Ficha Limpa”. (http://www.mcce.org.br/)
    A proposta de se impedir que pessoas condenadas em primeira instância por crimes graves (por um colegiado), de se canditatarem a cargos eletivos, está em discussão no congresso desde 1993. Não se coloca em votação. As reformas políticas e fiscais, são ainda mais velhas. Aí vc pode perguntar, mas o que o executivo tem a ver com isso? Eu respondo: – tudo, o congresso só vota o que for do interesse do executivo.
    Sinceramente, eu não consigo entender tanto entusiasmo com candidatos que sequer usam a palavra reforma em seus discursos. Parece que estamos falando de uma excrescência ornamental para a sociedade, e não de algo vital para a mudança do Brasil.

  29. Desculpem -me amigos , há 50 anos escuto que este é o país do futuro e que nunca acontece , quem não tem competência tem que seguir as regras e fazer a liçao de casa e se esforçar p/conseguir um futuro melhor. Hoje o congresso tinha que ser fechado e lacrado novamente visto que os maiores ladrões que já tivemos sempre moraram no congresso , não sei se fechado à força como foi no passado mas fechado e saneado por pessoas com o perfil do falecido Teotônio Vilela entre outros confiáveis que ainda temos no país , nunca fui a favor do cheirador Fernando Collor mas ele foi o único que disse a verdade qdo declarou que os bandidos tinham se apoderado novamente do
    congresso Nacional ou melhor era uma cópia fiel de camaras de deputados , vereadores e senadores deste país afora , sinto pelo país que é maravilhoso mas o povo na sua grande maioria é um lixo! por este motivo temos o que somos .

    Abçs ,

Os comentários estão desativados.