PF volta a toda

Noffa, que susto!
Noffa, que susto!

A polícia federal voltou a toda ontem. Prenderam a Eliane Tranchesi da Daslu por sonegação e anunciaram o Mensalão da Camargo Corrêa. Até agora, os partidos envolvidos no rolo são DEM, PSDB, PMDB, PDT, PSB e PP. Até agora, já aparece mais.

A Camargo Corrêa é uma grande fonecedora do governo de São Paulo. E também teve um crescimento enorme no governo federal no último ano.

Alguns já negaram participação. A acusação é que houve  intermédio da Fiesp no rolo todo.

Pelo jeito o Gilmar Mendes vai ter muito trabalho na emissão de habeas corpus nos próximos dias.

19 comentários sobre “PF volta a toda

  1. Fala Lauro, blza?

    Gostaria de colocar um off-topic aqui, principalmente por que envolve o seu Mecão.

    Derrota do América em casa derruba editor

    Quem é do ramo do esporte, mais precisamente da área do futebol, sabe que tem coisa que só acontece com o América.

    Esta máxima foi reforçada agora pelo episódio vivido pelo jornalista Rodrigo Rodrigues, editor de Esportes do jornal O Tempo, que foi arbitrária e sumariamente demitido por causa de um título sobre uma matéria que contava a despedida do Coelho da Copa do Brasil, por perder de 1 a 0, no Mineirão, para o paraense Águia de Marabá.

    O Sindicato dos Jornalistas se solidariza com Rodrigo e repudia a forma como se deu sua demissão, e abre espaço para que ele mesmo relate como funciona certo jornalismo praticado nestas Minas Gerais:

    NÃO CARREGUE NO TÍTULO DO AMÉRICA

    “Manda quem pode, obedece quem tem juízo.” Como não obedeci, vou poder sacar meu módico FGTS (kkkk….). Sei que não sou o primeiro nem serei o último. Mas, como jornalista, gostaria de compartilhar com vocês a his tória a seguir.

    Quinta-feira, 19 de março, aproximadamente 22h15. “Não ‘carregue’ no título do América, para evitarmos problemas amanhã. A desclassificação, por si só, já vai deixá-lo muito irritado”, recomendou.

    Sexta-feira, 20 de março, exatamente 12h20, recebo uma ligação no meu celular. “Eu te avisei umas 15 vezes para não ‘carregar’ no título do América e você escreve aquilo. Se você quiser falar mal do América, não vai ser nesse jornal que vai fazer isso”, esbravejou o volátil senhor.

    Respondi que levaria o assédio a que estava sendo submetido ao conhecimento da chefia. Não tive tempo. Quando cheguei para trabalhar, o cenário já estava montado e minha demissão tramada.

    “Em função do que aconteceu ontem, vou ter que dispensá-lo. Eu recebi uma determinação expressa da secretária de redação para não ‘carregar’ no título do América, transmiti a ordem e você a descumpriu. Por isso, você está sendo demitido: por ter descumprido uma ordem minha, que sou seu superior hierárquico”, justificou o claudicante.

    Questionei onde estava o erro da informação. “O erro foi o seguinte: quem perde de 1 a 0 não foi humilhado, ainda mais que o time teve chances de fazer gols, colocou duas bolas na trave e qualquer um poderia ter vencido (como jornalista previdente que sou, ressalto que todo o diálogo foi devidamente registrado pelo meu aparelho de MP4). Patético, não?

    Disse que a humilhação mencionada não era o placar, mas, sim, a desclassificação, em casa, na primeira fase da competição, para um time de pouca ou nenhuma representatividade no cenário esportivo nacional.

    Além disso, se o resultado foi considerado normal, porque a torcida estava tão revoltada após o jogo, querendo a “cabeça” dos sete presidentes do clube e do treinador? Por que o técnico do time entregou o cargo depois da partida, diante de um resultado tão normal? Antes que eu responda, peço licença para ir ao banheiro vomitar.

    No mínimo, cometeram um dos erros mais graves do jornalismo e da vida: não ouviram a minha versão sobre o fato, o outro lado. Contudo, acho que é mais factível pedir ao meu filho de 8 anos que escreva um tratado sobre física quântica, a cobrar ética, honestidade e bom senso de determinadas pessoas.

    Ah, já ia me esquecendo do principal. Sabem qual foi o título? “AMÉRICA É HUMILHADO PELO INEXPRESSIVO ÁGUIA MARABÁ”

    Sabem como estou (além de desempregado….rs…..)? Feliz “pra” c… Tive o maior prazer em contar ao meu filho, meus pais e minha esposa que fui demitido porque feri interesses escusos. Contudo, não contrariei minha formação profissional e, sobretudo, meus princípios.

    Sabem o que eu sou? Desobediente, sim, sempre. Desonesto, não, nunca.

    Espero que tenham gostado…kkkkkkkkkkkkk

    Abraços

    Rodrigo Rodrigues, JORNALISTA, Belo Horizonte.

    Obs.Este relato de Rodrigo está circulando entre amigos e colegas na internet e é publicado no site do Sindicato com a sua autorização.

    Obs2., deste blog: O nome do responsável pela demissão do jornalista do jornal “O Tempo” é Teodomiro Braga.

    jornalistasdeminas.org.br

    Abs.,

    PR.

  2. Esqueci de mencionar uma coisa: Eu “peguei” essa noticia no blog do Juca Kfouri.

  3. Diz aí PR? Aparece mais fera. Vou falar o que né? Com essa pose de “otoridade”, o Coelho vai se manter eternamente na terceirona mesmo. O pior é o jornal mandar o cara embora por causa disso…

  4. O pior é que eu conheço o Teodomiro Braga. O cara é conselheiro do América. Não deve ter gostado da notícia.

    Em vez de mandar o time embora, manda quem “inventou” a notícia.

  5. Mas também né? Que sina inglória desse Teodomiro! Torce pro América então que se acostume com o fracasso né?

  6. Pois é PR, o pior é que esse não é um caso isolado nas redações. Essa do América é só uma caricatura de um chefe mandão.
    Vai contrariar os interesses políticos e, principalmente, ecônomicos de um patrão em uma manchete. É olho na rua e recomendação de não ser contratado por nenhum veículo, conheço esses casos aos montes…

  7. E PR, vc esqueceu um detalhe na observação do Juca. Eu fiz questão de grifar.

    Obs2., deste blog: O nome do responsável pela demissão do jornalista do jornal “O Tempo” é Teodomiro Braga, premiadíssimo repórter, membro do Conselho de Administração do América e autor do livro “Sonhador que faz”, uma entrevista com José Serra.

    Repetindo: autor do livro “Sonhador que faz”, uma entrevista com José Serra.

    Tudo a ver

  8. Deixa eu ver se entendi os grifos seus Lauro: todo americano é tucano, é isso?

    PRAW!

  9. Eu acho a prisão da dona Eliana um absurdo. A polícia devia ir prender BANDIDO em vez de ficar perseguindo os empresários bem sucedidos desse país. Pra mim isso tem um nome: IN-VE-JA.
    Em um país tão sem cultura como o Brasil, devíamos era agradecer á dona Eliana por nos dar acesso ao que o mundo tem de melhor.
    TORCEMOS POR VOCE, ELIANA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s